Aprofundamento contemplativo

“Na vida selvagem, o animal está obrigado a dividir sua atenção em diversas atividades. Por isso, não é capaz de aprofundamento contemplativo – nem no comer nem no copular. O animal não pode mergulhar contemplativamente no que tem diante de si, pois tem de elaborar ao mesmo tempo o que tem atrás de si.”

HAN, Byung-Chul. Sociedade do Cansaço. Ed. Vozes, 2022, Local 246.

3 | O tédio profundo