Aprender de cor

“A expressão francesa apprendre par cær (aprender de cor) significa adquirir por meio da repetição. Só a repetição chega ao coração. Seu ritmo também se deve à repetição. A vida, da qual toda a repetição partiu, é sem ritmo, sem compasso.

O ritmo também estabiliza a psique. Ele dá ao tempo, o elemento inerentemente instável, uma forma: “O ritmo é o sucesso da forma sob a condição (agravante) de temporalidade”. Na era das emoções, dos afetos e das experiências irrepetíveis, a vida perde forma e ritmo. Torna-se radicalmente fugaz.”

HAN, Byung-Chul. Não coisas: Reviravoltas do mundo da vida. Ed. Vozes, 2021, Local 1182-1184.

Coisas do coração