Produção anual de 914 mil baralhos

“Durante o período de apogeu da produção de cartas em Marselha, em meados do século XVIII, um relatório do procurador-geral no parlamento da Provença cita uma produção anual de 914 mil baralhos (todos os jogos de cartas juntos). O período de 1783-1789 teve oito fabricantes de cartas que produziram cerca de 360 mil baralhos.”

(…)

“Essa profusão de fabricantes e de cartas em Marselha pode constituir uma primeira explicação para a sobrevivência do Tarô de Marselha hoje. Thierry Depaulis enumerou cerca de quarenta tarôs ainda conservados e que foram fabricados em Marselha do século XVIII ao inicio do XIX, contra 24 de todas as outras cidades (Dijon, Grenoble, Lyon. Avignon e Besançon).”

NADOLNY, Isabelle. História do TarôUm estudo completo sobre suas origens, iconografia e simbolismo. Ed. Pensamento, 2022, pág. 113-117.