Grandes iniciados na revelação divina?

“Não. Achamos nos ainda muito longe de semelhantes apóstolos. (…) Naturalmente, são pessoas comuns. Comem, bebem, vestem-se e apresentam-se na terra sob o aspecto vulgar de outras criaturas do ramerrão* carnal; no entanto, trazem a mente voltada para os ideais superiores da fé ativa a expressar-se em amor pelo semelhantes.

*ruído sucessivo e monótono.

Xavier, Francisco Cândido / André Luiz. Nos Domínios da Mediunidade. Federação Espírita Brasileira, Brasília, 1955, pp. 19-26.

Pensamento-Realidade

Nossa mente é um núcleo de forças inteligentes gerando plasma sutil que, a exteriorizar-se incessantemente de nós, oferece recursos de objetividade as figuras de nossa imaginação, sob o comando dos nossos próprios desígnios.

“A ideia é um ‘ser’ organizado por nosso espírito,  a que o pensamento da forma e ao qual a vontade imprime movimento e direção. Do conjunto de nossas ideias resulta nossa própria existência.

Xavier, Francisco Cândido / André Luiz. Nos Domínios da Mediunidade. Federação Espírita Brasileira, Brasília, 1955, pp. 11-18.

Cocriação é uma tendência

…André Luiz organizou essas ligeiras as páginas acerca da mediunidade, compreendendo a importância, cada vez maior, do intercâmbio espiritual entre as criaturas.

Prefácio de Emmanuel. Xavier, Francisco Cândido / André Luiz. Nos Domínios da Mediunidade. Federação Espírita Brasileira, Brasília, 1955, pp. 7-10.

25.000 anos atrás

A primeira forma de magia foi talvez a variedade simpática. Coisas parecidas tinham efeitos parecidos, prensava-se; semelhante atrai semelhante. Se fizessem uma estatueta de um bisão em argila e de tamanho natural e ela fosse “atacada” e “morta”, então  a caá a um bisão de verdade também terminaria na morte do animal.

Buckland, Raymond. Livro completo de bruxaria de Raymond Buckland: tradição, rituais, crenças, história e prática. Editora Pensamento Cultrix, São Paulo, 2019, p. 30.