O estranho e do outro é eliminado

“Estende-se hoje, pelo mundo, redes digitais, que não permitem nada senão o espírito subjetivo. Surgiu, assim, um campo de visão familiar, do qual toda negatividade do estranho e do outro é eliminado, uma câmara de eco digital, na qual o espírito subjetivo se confronta apenas consigo mesmo. Ele cobre, por assim dizer, o mundo com a sua própria retina.”

HAN, Byung-Chul.A expulsão do outro: Sociedade, percepção e comunicação hoje. Ed. Vozes, 2022, Local 981.

Linguagem do outro