Instrução e Expansão

“Eis que vos envio como ovelhas ao meio de lobos; por tanto sede prudentes como as serpentes e simples como as pombas. Acautelai-vos, porém, dos homens; porque eles vos entregarão aos sinédrios, e vos acoitarão nas suas sinagogas; e sereis até conduzidos à presença dos governadores e dos reis por causa de mim, para lhes servir de testemunho a eles e aos gentios. Mas, quando vos entregarem, não vos de cuidado como, ou o que haveis de falar, porque na quela mesma hora vos será ministrado o que haveis de dizer. Porque não sois vós quem falará, mas o Espírito de vosso Pai é que fala em vós.

“E o irmão entregará à morte o irmão, e o pai o filho; e os filhos se levantarão contra os pais, e os matarão. E odiados de todos sereis por causa do meu nome, mas aquele que per severar até o fim será salvo.

“Quando pois vos perseguirem nesta cidade, fugi para outra; porque em verdade vos digo que não acabareis de percorrer as cidades de Israel sem que venha o Filho do homem. Não é o discípulo mais do que o mestre, nem o servo mais do que o seu senhor. Basta ao discípulo ser como seu mestre, e ao servo como seu senhor. Se chamaram Belzebu ao pai de família, quanto mais aos seus domésticos?

“Portanto, não os temais; porque nada há encoberto que não haja de revelar-se, nem oculto que não haja de saber-se. O que vos digo em trevas, dizei-o na luz; e o que escutais ao ouvido, pregai-o sobre os telhados.

“E não temais os que matam o corpo, e não podem matar a alma; temei antes aquele que pode fazer perecer no inferno a alma e o corpo.

“Não se vendem dois passarinhos por um ceitil? E nenhum deles cairá em terra sem a vontade de vosso Pai. E até mesmo os cabelos da vossa cabeça estão todos contados. Não temais pois; mais valeis vós do que muitos passarinhos.

“Portanto, qualquer que me confessar diante dos homens, eu o confessarei diante de meu Pai, que está nos céus. Mas qualquer que me negar diante dos homens, eu o negarei tam bém diante de meu Pai, que está nos céus.

“Não cuideis que vim trazer a paz à terra; não vim trazer paz, mas espada; porque eu vim pôr em dissensão o homem contra seu pai, a filha contra sua mãe, e a nora contra sua sogra; e assim os inimigos do homem serão seus familiares. Quem ama o pai ou a mãe mais do que a mim não é digno de mim; e quem ama o filho ou a filha mais do que a mim não é digno de mim. E quem não toma a sua cruz, e não segue após mim, não é digno de mim. Quem achar a sua vida perdê-la-á; e quem perder a sua vida por amor de mim achá-la-á.

“Quem vos recebe, a mim me recebe; e quem me recebe a mim, recebe aquele que me enviou. Quem recebe um profeta em qualidade de profeta, receberá galardão de profeta; e quem recebe um justo em qualidade de justo, receberá galar dão de justo.

“E qualquer que tiver dado só que seja um copo de água fria a um destes pequenos, em nome de discípulo, em verdade vos digo que de modo algum perderá o seu galardão.”

E, aconteceu que, acabando Jesus de dar instruções aos seus doze discípulos, partiu dali a ensinar e a pregar nas cidades deles.”

Mateus 10:16-11:1

YOGANANDA, Paramahansa. A Segunda Vinda de Cristo, A Ressurreição do Cristo Interior. Comentário Revelador dos Ensinamentos Originais de Jesus. Vol II. Editora Self, 2017, pág. 234-235.

Capítulo 41: Conselhos de Jesus aos que pregan a palavra de Deus (Parte II).

A Descida de Jesus Cristo ao Inferno

“(…) a segunda parte do Evangelho de Nicodemos, que é uma adição posterior, mas muito significativa, que é a descida de Jesus Cristo ao inferno.”

(…)

“Um relato interessante do texto é a noção de inferno, típica da Idade Média, como está escrito: “Quando o inferno e a morte e seus ministros iníquos viram estas coisas, eles foram tomados pelo medo” (Evangelho Segundo Nicodemos, capítulo 22, versículo 1).”

(…)

“Ou seja, o texto faz distinção entre Satanás, o Inferno e a Morte.”

Nascimento, Peterson do. O Evangelho Segundo Nicodemos (Coleção Apócrifos do Cristianismo Livro XI) – Versão Kindle, Posição 1119-1135.

O Rei da Glória Prendeu Satanás

“Então o rei da glória, em sua majestade, pisou a morte, e prendeu Satanás, o príncipe, e o entregou ao poder do inferno, e trouxe Adão a ele para seu próprio brilho.”

(…)

“Pois eis que agora, este Jesus pelo brilho da sua majestade faz fugir todas as trevas da morte, e quebrou as profundezas das prisões, e libertou os prisioneiros e soltou os que estavam presos.”

(…)

“E o Senhor estendeu a mão e disse: Vinde a mim, todos os meus santos, que têm minha imagem e semelhança. Vós que pela árvore e pelo diabo e pela morte foram condenados, eis agora o diabo e a morte condenados pela árvore.”

(…)

“Mas o Senhor segurando a mão de Adão o entregou a Michael o arcanjo, e todos os santos seguiram Michael o arcanjo, e ele os trouxe todos para a glória e a beleza do paraíso.”

Nascimento, Peterson do. O Evangelho Segundo Nicodemos (Coleção Apócrifos do Cristianismo Livro XI) – Versão Kindle, Posição 760-812.

Prepara-te Para Receber a Jesus

“E enquanto todos os santos se regozijavam, eis que Satanás, o príncipe e chefe da morte, disse ao inferno: Prepara-te para receber a Jesus que se vangloria de ser o Filho de Deus, ao passo que é um homem que teme a morte e diz: Minha alma está triste até a morte. E ele tem sido muito meu inimigo, causando-me grandes ferimentos, e muitos que eu havia feito cego, coxo, mudo, leproso, e os possuía, ele sarou com uma palavra: e alguns que eu trouxe para a morte, ele os trouxe de volta a vida.”

(…)

“Quem é esse Jesus que, por sua própria palavra, sem oração, tirou de mim homens mortos?”

(…)

“E como Satanás, o príncipe e o inferno, falaram isso juntos, de repente veio uma voz como trovão e um clamor espiritual: Retira, ó príncipes, vossas portas, e levantai-vos, ó portas eternas, e o rei da glória entrará.”

(…)

“E como Davi falou assim ao inferno, o Senhor da Majestade apareceu na forma de um homem e iluminou a eterna escuridão e freou os laços que não podiam ser soltos; e o socorro de sua eternidade pôde nos visitar nós que estávamos sentados nas trevas profundas de nossas transgressões e na sombra da morte de nossos pecados.”

(…)

Quando o inferno e a morte e seus ministros iníquos viram estas coisas, eles foram tomados pelo medo, eles e seus oficiais cruéis, à vista do brilho de tão grande luz em seu próprio reino, vendo Cristo de repente em sua morada, gritaram, dizendo: Somos vencidos por ti. Quem és tu que és enviado pelo Senhor para nossa confusão? Quem és tu que, sem os danos da corrupção, e com os sinais da tua majestade sem mácula, condena com ira o nosso poder? Quem és tu que és tão grande e tão pequeno, humilde e exaltado, tanto soldado como comandante, um guerreiro maravilhoso na forma de um servo, e um rei de glória morto e vivo, a quem a cruz matou? Tu que jazeste morto no sepulcro desceu para nós, vivendo e na tua morte toda a criação tremeu e todas as estrelas
foram abaladas e você se libertou entre os mortos e derrotou nossas legiões.”

(…)

“Quem és tu que lança a tua luz divina e brilhante sobre os que foram cegados pela escuridão dos seus pecados? Da mesma maneira, todas as legiões de demônios foram atingidas pelo mesmo medo e gritaram todas juntas no terror de sua confusão, dizendo: De onde és tu, Jesus, um homem tão poderoso e brilhante em majestade, tão excelente sem mancha e limpo do pecado?”

(…)

“Quem, então, és tu que tão destemidamente entra em nossas fronteiras, e não apenas não teme nossos tormentos, mas tem a ousadia de tentar tirar todos os homens de nossos laços? Porventura, és tu Jesus, de quem Satanás, nosso príncipe, disse que, pela tua morte na cruz, devias receber o domínio do mundo inteiro.”

Nascimento, Peterson do. O Evangelho Segundo Nicodemos (Coleção Apócrifos do Cristianismo Livro XI) – Versão Kindle, Posição 690-756.

Desencarnados Perdidos

“(…) Desencarnados em grande número suspiravam pelo céu, enquanto outros receavam o inferno, desajustados pela falsa educação religiosa recolhida no plano terrestre.(…)”

Xavier, Francisco Cândido / André Luiz. Nos Domínios da Mediunidade. Federação Espírita Brasileira, Brasília, 1955, Capítulo 16.