Sociedade indiferente

“E assim há também outro obstáculo: como de Tocqueville há muito suspeitava, libertar as pessoas pode torná-las indiferentes. O indivíduo é o pior inimigo do cidadão, sugeriu ele. O “cidadão” é uma pessoa que tende a buscar seu próprio bem-estar através do bem-estar da cidade — enquanto o indivíduo tende a ser morno, cético ou prudente em relação à “causa comum”, ao “bem comum”, à “boa sociedade” ou à “sociedade justa”.”

BAUMAN, Zygmunt.Modernidade líquida, Ed. Zahar, Local: 674.

Capítulo 1 | Emancipação

O indivíduo em combate com o cidadão