O Livro das Sombras

(…) Uma vez que os covens passaram a se reunir em segredo – “nas sombras” – O livro no qual se registravam os rituais passou a ser conhecido como “O Livro das Sombras”, e assim ainda é chamado até hoje

Buckland, Raymond. Livro completo de bruxaria de Raymond Buckland: tradição, rituais, crenças, história e prática. Editora Pensamento Cultrix, São Paulo, 2019, p. 152.

Covendom

O Covendom tradicionalmente se estende por uma légua, ou cerca de cinco quilômetros, em todas as direções a partir do covenstead. Oi tradição, esta é a área onde moram os bruxos que formam o coven. Dizia-se que um covendom não podia se misturar com outro, logo nenhum covenstead deveria estar a menos de dez quilômetros do outro. Hoje em dia, essas velhas fronteiras são raramente obedecidas.

Buckland, Raymond. Livro completo de bruxaria de Raymond Buckland: tradição, rituais, crenças, história e prática. Editora Pensamento Cultrix, São Paulo, 2019, p.

Líderes e sacerdotes

(…) Todos são supostamente iguais no Círculo; os líderes rituais (o sacerdote e a sacerdotisa do voven) são apenas isso… Líderes, não governantes. O sacerdócio liderança, não é poder.

Buckland, Raymond. Livro completo de bruxaria de Raymond Buckland: tradição, rituais, crenças, história e prática. Editora Pensamento Cultrix, São Paulo, 2019, p. 151

Grupos de bruxaria

O coven é um grupo pequeno, e seus membros são bem próximos. (…) Não basta que todos vocês tem interesse pela Antiga Religião. Vocês devem ser compatíveis e se sentiu totalmente confortáveis uns com os outros. Chegar a este ponto leva tempo e, por esse motivo, não se deve ter pressa se formar um coven. (…) No entanto, não encare com tanta seriedade essas questões a ponto de perder todo seu senso de humor. A religião é assunto sério, sem dúvida, mas os deuses sabem se divertir e os bruxos sempre sentir um prazer em praticar a sua arte. Os rituais um coven não devem ser realizados levianamente, é claro, mas, se alguém cometer um erro (ou se sentar sobre uma vela!), Não tenha medo de assumir seu lado humano e cair na risada. Os rituais religiosos devem ser realizados por que você quer realizá-los e gosta de realizá-los, não porque você tem que realizá-los (podemos deixar isso para as outras crenças!).

Buckland, Raymond. Livro completo de bruxaria de Raymond Buckland: tradição, rituais, crenças, história e prática. Editora Pensamento Cultrix, São Paulo, 2019, p. 148.

Círculo para bruxaria

Um embaixador romano, num país estrangeiro, formava um círculo de subalternos ao seu redor, para mostrar que estava protegido de ataques; os babilônios fazer um círculo de farinha ao redor da cama de um homem doente, para manter os demônios afastados; os judeus alemães, na idade média, desenhar um círculo ao redor da cama de uma mulher em trabalho de parto, para protegê-la contra espíritos malignos. O uso de um círculo para marcar a fronteira de uma área que é sagrada é muito antigo (veja Stonehenge, por exemplo). Mas o Círculo não apenas mantenha os indesejados do lado de fora, e também mantém o que se deseja – o poder do elevado, a energia mágica – contido dentro dele.

Buckland, Raymond. Livro completo de bruxaria de Raymond Buckland: tradição, rituais, crenças, história e prática. Editora Pensamento Cultrix, São Paulo, 2019, p. 126

Purificação

(…) A partir do primeiro contato com coven é necessário um ano inteiro até que o aspirante a bruxo chegar ao ponto de iniciação. Este tempo necessário, do ponto de vista da arte, para separar o joio do trigo; aqueles que estão sinceramente interessados na bruxaria como religião, em oposição aqueles que tem todas as ideias erradas sobre ela.

Buckland, Raymond. Livro completo de bruxaria de Raymond Buckland: tradição, rituais, crenças, história e prática. Editora Pensamento Cultrix, São Paulo, 2019, p. 122.

Resumo do processo iniciático

Primeiro, vem a separação.(…) A purificação, interna e externa, (…) A morte simbólica (…) Depois de receber o novo conhecimento, o iniciado renasce.

Buckland, Raymond. Livro completo de bruxaria de Raymond Buckland: tradição, rituais, crenças, história e prática. Editora Pensamento Cultrix, São Paulo, 2019, pp. 121-124.

Ritos de passagem para bruxaria

Um “rito de passagem” é uma transição de um estado de vida para o outro. (…) A iniciação é um conjunto de rituais ensinamentos orais criados para causar uma mudança definitiva no status religioso e social da pessoa que passa pelo ritual. Ocorre uma catarse, uma purificação espiritual. Ela se torna, de fato, outra pessoa. O tema central da iniciação (qualquer iniciação, quer seja na bruxaria, numa tribo primitiva ou mesmo no cristianismo) é o que se chama de palingênese: um renascimento. Você está colocando um ponto final na vida como a conheceu até este ponto e “renascendo”…com um novo conhecimento.

Buckland, Raymond. Livro completo de bruxaria de Raymond Buckland: tradição, rituais, crenças, história e prática. Editora Pensamento Cultrix, São Paulo, 2019, p. 121.

Nome e numerologia

Por que eu número do nome tem que ser igual ao número do nascimento? Porque esse é o número do Nascimento não muda. As pessoas podem mudar de nome, endereço etc, mas não podem mudar sua data de nascimento. Ao escolher um novo nome que combine com seu número de nascimento, você estará entrando em sintonia com a mesma vibração do momento em que escolheu nascer.

Buckland, Raymond. Livro completo de bruxaria de Raymond Buckland: tradição, rituais, crenças, história e prática. Editora Pensamento Cultrix, São Paulo, 2019, p.