Do potencial latente ao fluxo da realização

Comunicar as elevadas expressões da existência humana às pessoas, reconectando o potencial latente ao fluxo da realização, é sem dúvidas, um desafio de proporções multidimensionais, haja vista que a humanidade terrestre ainda jaz, inerte, em distrações incoerentes que só fazem atrasar a marcha do progresso existencial.

Sustenta tua fé pela força interior que te habita, e segue um passo por vez, um passo de cada vez. Sempre mais, sempre disposto, sempre avanti.

As recompensas da jornada são conquistadas à cada novo passo. Caminhar é em si a grande riqueza do movimento. Movimento é vida, liberdade, e expressão do amor daquele que é Pai sem igual.

Lavora na vida, da semeadura ao fruto, da poda à sombra fresca, e vê que em tudo está o amor do Pai de Todas as Coisas.

Da turma de cá.

Senioridade e Sabedoria

Meu querido, as tais tramas da vida ainda nos são necessárias para o aperfeiçoamento de nossas virtudes e caráter. Não há encarnação sobre a Terra que delas não precise ou as possa dispensar. Saiba, contudo, que em todas as suas provas, estamos aqui. Certos atritos ainda serão inevitáveis, pelo que vejo, mas que a sua consciência seja fiel aos valores nos quais acredita e defende.

“Fareis passar pela porta que tiverdes passado” foi o que nosso General te disse. Considera que os sentimentos que agora te habitam são parte da experiência necessária para conhecer o sabor deste momento e poder oferecer, em futuro breve, a mão solidária a quem te procurar. O mercado chama isso de senioridade. Nós chamamos sabedoria: o conhecimento integrado ao ser por suas experiências de vida.

A diferença de senioridade é que as experiências do mercado nem sempre fazem dos seres humanos seres melhores, senão apenas mais hábeis no trato diário de suas tarefas corporativas. A sabedoria, ao contrário, harmoniza a experiência de vida do ser com o sentido das leis universais e o ancora de forma concreta no centro do mundo subjetivo, espiritual. O ser encontra o seu sentido para além dos fatos e assim age de acordo com o fluxo que percebe, compreende e vivencia todos os dias.

Age por amor, com amor e para o amor. Isso não significa que suas experiências serão mais fáceis, ou gerarão menos atrito. Mas que serão essenciais para o avanço benéfico de todas as coisas. Lembre-se sempre do nosso mestre com o chicote no templo. Não poderíamos fazer imagem melhor para ilustrar o que digo. O amor é firme, forte, coerente. O Amor é corajoso, não se acovarda diante dos tantos receios da vida. O amor é ação com sentido, fruto do pensamento que se eleva para o alto. É conhecimento, movimento e transformação.

Meu beijinho ao seu coração,
Encontre na calma interior a certeza de que tudo vai dar certo!

Olívia

Valorizem-se com a plenitude de cada momento

Antes da reunião, tocamos e cantamos por 45 minutos, com o violão, as canções que temos composto juntos.

“Olívia e Robert”

Juliana: Robert já é da Egrégora?
Juliano: Padre Robert

Música cantada: “Senta e puxa conversa e fala de amor….”

“Falo todos os dias, em todas as horas e em cada minuto, porque eu amo o Amor. Eu amo poder amar. Amar me faz livre para crer, conhecer, esperar e realizar. Eu amo o Amor. Sou apaixonada por ele. Vivo dele, por ele e para ele todos os dias. Beijos, sempre. Adorei a canção, será a minha. Olívia”

“Love is all that really matters at all. Love is the only way. The one you have to carry on. Source of healing and freedom. Source of everything. The Father of all is love. The love is His nature, is who He is. And we are loved creatures, sons and daughters. We are all loved by Him. The work of Circle has to be a work of love. Human history has showed what happens when knowledge comes with no love. Blood and war and violence, trauma and fear. Desperate people hunger of love. Is not only knowledge but a experience in the Truth. And the Truth is God, and God is
love. That’s the reason for all work of Circle needs to be signed by love. Always around, Robert”

Juliana: “Queria saber sobre minha baixa de energia durante o dia, tenho sentido muito sono, se tem alguma coisa que eu possa fazer para melhorar, inclusive alguma questão de alimentação, não sei.. queria lançar essa pergunta”

“Talvez seja bom fazer um exame de sangue, pois, pelo o que percebemos, pode ser uma baixa no ferro. Mas acreditamos que uma abordagem homeopática, com leve correção nas refeições e a constância nos exercícios deve bastar”

Juliano: Eu nunca os vi fazer isso não. Ela é hipocondríaca, gosta de um remédio, uma coisa…

“Julianos, eu estou muito feliz que hoje posso, aqui, lhes falar. O desafio é
transmutar a culpa em empatia e, então, viver a compaixão e a fraternidade. Não existe fuga. Não tem jeito. É a encarnação como ela é. Não tenham medo, valorizem-se com a plenitude de cada momento. Vivam o amor de vocês sem constrangimento, pois ele será sempre fonte de
força, riso e disposição para realizar e viver com inspiração.
Meu beijo a vocês,
Joseph Lindenberg”

Juliano: Obrigado Joseph
Juliana: Ele já veio outras vezes?
Juliano: humrum
Juliano: Eu não lembrava da letrinha ler ser tão boa.
Juliana: Ele escreve bem direitinho né?
Juliano: É, ele escreve bem redondinho, certinho. Ele é o espírito que nos escreveu, nos desenhou vários símbolos..
Juliana: Ah, sei sim.
Juliano: Eu mal tava tocando a prancheta, ele tem mais força…
Juliana: Eu também tava com o dedinho bem assim..
Juliano: É, bem leve.. porque você vê, segunda semana já é completamente diferente, não tem aquele enrosco inicial.
Juliana: Eu queria perguntar se além daquele livro lá do Scole, se eles indicam mais alguma coisa para estudar. Alguma coisa que eles acham interessante para a gente…

“Mais?”

(Risos_
Juliano: Tomou um dedo no rabo numa palavra só. Rs.
Juliana: Só queria saber, se tá suficiente, tá ótimo. Rs.
Juliano: Primeiro fora na mesa, a gente nunca esquece. Rs.
Juliana: Não foi fora, só pedi uma confirmação que não tem mais nada. Rs.

“Terminamos. Olívia e Robert”

Símbolos do círculo e infinito.
Juliano: Foi mais rápido hoje, não foi?
Juliana: Sim, foi meia hora.
Juliano: Nossa, cravado meia hora.

Tudo isso é Magia

Pois existem três grandes eventos na vida do homem: o Amor, a Morte e a Ressurreição num novo corpo; e a Magia controla todos os três. Pois, para conhecer plenamente o amor; você deve voltar a mesma época e ao mesmo lugar que a pessoa amada, e deve se lembrar e ama-la novamente. Mas, para renascer, você tem de morrer estar pronto para um novo corpo; para morrer, você tem de nascer; e, sem amor, você não pode nascer. E tudo isso é Magia!

Um trecho do “Mito da Deusa” como encontrado na Wicca gardneriana.

Buckland, Raymond. Livro completo de bruxaria de Raymond Buckland: tradição, rituais, crenças, história e prática. Editora Pensamento Cultrix, São Paulo, 2019, p. 66.

O Brasil e o amor à Liberdade

Um dos traços característicos do povo brasileiro é o seu profundo amor à liberdade. A largueza da terra e o infinito dos horizontes dilataram os sentimentos de emancipação em todas as almas chamadas a viver sob a luz do Cruzeiro. Desde que se esboçaram os primeiros movimentos nativistas, a mentalidade geral do Brasil obedeceu a esse nobre imperativo de independência e, ainda hoje, todas as ações revolucionárias que se verificam no país, lamentavelmente embora, trazem no fundo esse anseio de liberdade como o seu móvel essencial.

Xavier, Francisco Cândido / Humberto de Campos. Brasil: Coração do Mundo, Pátria do Evangelho. Federação Espírita Brasileira, Brasília, 1938, p. 117.

O bem sobre o mal

O plano divino é o da evolução e dentro dele todas as formas de progresso das criaturas se verificariam sem o concurso desses movimentos lamentáveis, que atestam a pobreza moral da consciência do mundo. A revolução e a guerra não obedecem ao sagrado determinismo das leis de Deus; traduzem o atrito tenebroso das correntes do mal, que conduzem o barco da vida humana ao mar encapelado das dores expiatórias. Os pensadores terrestres poderão objetar que das ações revolucionárias nascem novas modalidades evolutivas no planeta e que múltiplos benefícios se originam das suas atividades destruidoras; nós, porém, não compreendemos outras transformações que não sejam as que se verificam no íntimo dos homens, no augusto silêncio do seu mundo interior, conduzindo-os aos mais altos planos do conhecimento superior. Se, após os movimentos revolucionários, surgem no orbe novos aspectos de progresso geral, é que o bem é o único determinismo divino dentro do Universo, determinismo que absorve todas as ações humanas, para as assinalar com o sinete da fraternidade, da experiência e do amor.

Xavier, Francisco Cândido / Humberto de Campos. Brasil: Coração do Mundo, Pátria do Evangelho. Federação Espírita Brasileira, Brasília, 1938, p. 91.

Etapas de assimilação da Lei da Fraternidade

(Jesus para Hehil – Infante Dom Henrique)

Bem sabes que, enquanto os homens não se integrarem no conhecimento pleno da minha doutrina de amor e de fraternidade, os tratados comerciais serão os necessários jogos de interesses a equilibrarem as ambições, em proveito dos setores da verdadeira evolução espiritual

Xavier, Francisco Cândido / Humberto de Campos. Brasil: Coração do Mundo, Pátria do Evangelho. Federação Espírita Brasileira, Brasília, 1938, p. 59.

Individualidade e identidade

Segundo este misticismo do amor sexual, experiência última do amor é a percepção de que, subjacente a ilusão da duplicidade, a identidade: “Cada um é os dois”. Essa percepção pode ser expandida numa descoberta de que, por trás das múltiplas individualidades de todo universo circundante – humano, animal, vegetal e até mineral -, habita a identidade; a partir disso, a experiência amorosa assume um caráter cósmico, e o amado, que primeiro abrir os olhos a essa visão, é magnificado, configurando-se como espelho da criação.

Campbell, Joseph. O herói de mil faces. Pensamento, São Paulo, 2007, p. 274.

Amor entre almas e a contemplação de sua transcendência

O encontro a separação, apesar de todo o exagero que aqui os envolve, são típicos dos sofrimentos do amor. Pois quando o coração insiste em seguir o seu destino, resistindo as recomendações generalizadas para que se abrande, a agonia é grande, assim como o é o perigo. Todavia, terão sido postas em movimento forças que estão além da capacidade de reconhecimento dos sentidos. Sequências de eventos dos quatro cantos do mundo gradualmente se reúnem, e milagres de coincidência levam a cabo o inevitável. O anel talismânico resultante do encontro da alma com a sua metade, no local da reunião, representa o fato de o coração estar consciente daquilo que escapou Rip Van Winkle; representa, igualmente, uma convicção da mente vígil de que a realidade do profundo não é desmentida pelo cotidiano. Trata-se de um indício da necessidade do herói de reunir seus dois mundos.

Campbell, Joseph. O herói de mil faces. Pensamento, São Paulo, 2007, pp. 224-225.

A Filosofia da Bruxaria

A Arte é uma religião de amor e alegria. Ela não é sombria como o Cristianismo, com suas ideias de “pecado original”, com a salvação e a felicidade possíveis apenas na vida após a morte. A música da Bruxaria é alegre e cheia de vida, contrastando com os hinos de lamentação do Cristianismo. Por quê? Muito disso tem a ver com a empatia que os wiccanos têm com a natureza. Os primeiros povos compactuavam com a natureza por pura necessidade. Eles eram uma parte da natureza, não eram separados dela. Um animal era um irmão, assim como uma árvore. Homens e mulheres cuidavam dos campos e, em troca, recebiam alimentos para sua casa. É claro que matavam animais para se alimentar. Mas muitos animais matam outros animais para se alimentar. Em outras palavras, o ser humano era parte da ordem natural das coisas, não estava separado dela. Nem se considerava “acima” dela.

Buckland, Raymond. Livro completo de bruxaria de Raymond Buckland: tradição, rituais, crenças, história e prática. Editora Pensamento Cultrix, São Paulo, 2019, p. 46.