Acolha o caos

Quando trabalhamos sem descanso dentro do nosso bloco de tempo, o entulho vai se acumulando ao redor automaticamente. É inevitável fazer bagunça quando você foca em uma coisa só. Enquanto você se concentre em sua função mais importante, o mundo não se senta e espera.

Keller, Gary; Papasan, Jay. A única coisa. Novo Século Editora, Barueri, 2014, p. 174.

Blocos de tempo

A última coisa que pode derrubar você do bloco de tempo e não conseguir liberar a mente. Dia sim, dia não, o maior desafio a ser superado pode ser sua própria necessidade de fazer outras coisas em vez de sua “única coisa”. A vida não se simplifica no momento em que você simplifica o seu foco; a sempre outras coisas gritando para serem feitas. Sempre. Então, quando as coisas pipocarem na sua mente, apenas escrevo uma lista de tarefas e volte ao que deveria estar fazendo. Em outras palavras, engane sua mente. Depois tire a folha do caminho e da sua cabeça até que chegue a hora de fazer essas coisas.

Keller, Gary; Papasan, Jay. A única coisa. Novo Século Editora, Barueri, 2014, p. 156.

Fluxo de capital e pensamento

E aqui vai a condição primária para o sucesso, o grande segredo: concentre sua energia, seu pensamento e seu capital exclusivamente no negócio que você está engajado. Tendo escolhido uma linha, descida lutar para reproduzir essa linha, para ser o melhor nela, adote cada melhoramento, tenha o melhor maquinário e saiba o máximo sobre ela. As firmas que falham são as que espalham o seu capital, o que significa espalhar também a sua mente. Investem nisso, naquilo, ou em outro, aqui, lá, em todo lugar. O ditado “não coloque todos os ovos numa única sexta” está errado. Eu digo: “coloque todos os ovos numa única sexta; depois fica de olho nela”. Olha o redor e ficar atento; homens que fazem isso não costumam fracassar. É fácil cuidar de uma cesta e carregá-la. É carregando sextas demais que muitos ovos são quebrados neste país.

Andrew Carnegie citado por Keller, Gary; Papasan, Jay. A única coisa. Novo Século Editora, Barueri, 2014, p. 96.

Tempo: recurso democrático

Todo mundo tem a mesma quantia de tempo, e trabalho duro é simplesmente trabalho duro. Como resultado, o que você faz durante o tempo em que trabalhar determina o que você alcança. E como o que você faz é determinado pelo que você pensa, se você pensar grande, esse será o trampolim que o projetará para o alto.

Keller, Gary; Papasan, Jay. A única coisa. Novo Século Editora, Barueri, 2014, p. 84.

Equilíbrio x Foco

Isso é tão importante que até a sua vida pode estar em jogo. Um estudo de 11 anos com quase 7100 funcionários públicos britânicos concluiu que expedientes diários muito longos podem ser fatais. Os pesquisadores mostraram que indivíduos que trabalho mais de 11h00 por dia (55 horas por semana) tinha 67% mais chances de adoecer do coração. O balanço não se resume apenas uma questão de bem-estar; ele é essencial para viver bem.

(…) No mundo do sucesso profissional, não se trata de quanto tempo é pra você emprega; o ingrediente chave em quem você foca e se tem. Para conquistar um resultado extraordinário, você tem de escolher o que mais importa e dedicar todo tempo necessário. Isso requer ficar extremamente fora do equilíbrio em relação a outras questões do trabalho, com apenas um balanço eventual para atendê-las.

Keller, Gary; Papasan, Jay. A única coisa. Novo Século Editora, Barueri, 2014, p. 77.

Equilíbrio?

O que parece um estado de equilíbrio é na verdade algo completamente diferente: o ato de equilibrar-se. Pensado triste mente como substantivo, o equilíbrio é vivido, na prática, como um verbo.

(…) Ouvimos tanto falar no equilíbrio que automaticamente acreditamos ser ele exatamente o que deveríamos procurar. Mas não é. Propósito, sentido, significado: é isso que constrói uma vida de sucesso. Busque os e você, com muita certeza, viverá uma vida desequilibrada, Cruzando repetidamente uma linha divisória invisível conforme persegue suas prioridades. O ato de viver uma vida completa dando tempo ao que importa é o ato de equilíbrio. Resultados extraordinários requerem atenção focada e tempo. O tempo gasto com uma coisa significa tempo perdido para outra, o que torna o equilíbrio impossível.

(…) Para conquistar um resultado extraordinário, você tem que escolher o que mais importa e dedicar em todo tempo necessário. Isso requer ficar extremamente fora do equilíbrio em relação a outras questões do trabalho, com apenas um balanço eventual para atendê-las.

(…) Sua vida profissional é dividido em duas áreas distintas: o que mais importa e o restante.

Keller, Gary; Papasan, Jay. A única coisa. Novo Século Editora, Barueri, 2014, pp. 69-79.

Força de vontade

(…) A força de vontade não está sempre à nossa disposição.

(…) Todo mundo entende que recursos limitados devem ser manejados. No entanto, em geral falhamos em reconhecer que a força de vontade é um deles. Agimos como se nosso estoque de força de vontade não fosse acabar nunca. Como resultado, não há consideremos o recurso a ser controlado, como alimentação ou o sono. Isso nos coloca repetidamente em situações difíceis, visto que, quando mais precisamos nossa força de vontade, ela pode não estar lá.

(…) Quanto mais usamos a nossa mente, menos atenção temos.(…) O cérebro equivale a 1/50 de nossa massa corporal, mas consome, pasmem, 1/5 das calorias que queimamos para obter energia.

(…) Quando não pensamos na determinação como um recurso que esses vai, quando falamos em reserva-la para as coisas mais importantes, quando não há reabastecemos social está em baixa, estamos, provavelmente, nos coloca no caminho mais complicado em direção ao sucesso.

Então, como colocar a força de vontade para funcionar? Pense nela. Preste atenção a ela. Respeite. Torne prioritário fazer o que é mais importante quando sua força de vontade estiver no máximo. Em outras palavras, de-lhe a hora do dia que ela merece.

(…) Então, se quiser aproveitar o máximo do seu dia, faça o trabalho mais importante mais cedo, antes de gastar sua força de vontade.

Keller, Gary; Papasan, Jay. A única coisa. Novo Século Editora, Barueri, 2014, pp. 59-67

 

Disciplina e Hábito

(…) Trabalhar regularmente sobre algo até que isso trabalhe regularmente por você. Quando você se disciplina, está na verdade treinando para agir de um modo específico. Mantenha essa ação por certo tempo, e ela se tornará rotineira – em outras palavras, um hábito.

(…)O fato é que investir em disciplina focada no hábito certo lhe dar permissão para que seja menos disciplinado em outras áreas. Quando você faz a coisa certa, isso pode liberar-lo de ter que monitorar tudo.

(…) Os resultados sugerem que se leva uma média de 66 dias para se adquirir um novo hábito.

(…) Considerando que você seja aquilo que faz repetidamente, então a conquista não é apenas uma ação que você executa, mas sim um hábito que forja bem em sua vida.

Keller, Gary; Papasan, Jay. A única coisa. Novo Século Editora, Barueri, 2014, pp. 53-57.