Livrai-nos do mal, afinal…

Download, no café da manhã, da aula 120 – UMA VISÃO DO NOVO MUNDO. Demandei com Rebecca a possibilidade de gravar uma série de aulas sobre a Civilização Exoconsciente. Na Aula, relacionei os valores da Revolução Francesa com o manifesto do Pai Nosso, de Jesus.

(…)

Muito se fala sobre o novo mundo. Especula-se sobre um novo tempo. Mais quais os seus sintomas? Quais são os seus sinais? Há certas compreensões que são sintomas do novo mundo. Existem diversas réguas que podem medir esses sintomas mas um só é o tamanho da coisa, messa ela em centímetros, milímetros, polegadas ou palmas; as diferentes formas de medir não mudam o tamanho do objeto medido, pois a forma é absoluta em relação ao parâmetro de sua mensuração. Livrai-nos do mal, afinal. O mal é ignorância mas o conhecimento é movimento e transformação!

Willian Walker

Transitoriedade das formas

Tendo morrido para o seu Ego pessoal, eis que nascera outra vez, estabelecido no Eu.

O herói é o patrono das coisas que estão se tornando, e não das coisas que se tornaram, pois ele é. “Antes de Abraão existir, EU SOU”.Ele não confunde a aparente imutabilidade no tempo com a permanência do Ser (…) “Nada retém sua própria forma, a Natureza, a maior renovadora, constantemente cria formas de formas. Certamente nada há que pereça em todo universo, há apenas variação e renovação de forma.”

Campbell, Joseph. O herói de mil faces. Pensamento, São Paulo, 2007, p. 236.