O escutar não é um ato passivo

“No futuro haverá possivelmente, uma profissão que se chamará escutador [Zuhörer]. Em troca de pagamento se fornecerá, ao outro, a escuta. Vai-se ao escutador pois, caso contrário, mal haverá outra pessoa que escutará o outro. Hoje, perdemos cada vez mais a capacidade de escuta. Sobretudo o foco crescente.”

O escutar não é um ato passivo. Uma atividade especial o caracteriza. Eu tenho, primeiramente, de dar boas-vindas ao outro; ou seja, afirmar o outro em sua alteridade. Então, eu o presenteio com a escuta. O escutar é um presentear, um dar, um dom. Só ele traz o outro primeiramente à fala. Ele não segue passivamente o discurso do outro. Em certo sentido, o escutar antecede a fala. Só o escutar traz o outro à fala. Eu já escuto antes que o outro fale, ou eu escuto para que o outro fale. O escutar convida o outro a falar, liberta-o em sua alteridade. O escutador é um espaço de ressonância no qual o outro fala livremente. Assim, o escutar pode ser curativo.”

HAN, Byung-Chul.A expulsão do outro: Sociedade, percepção e comunicação hoje. Ed. Vozes, 2022, Local 1177-1181.

Escutar

Mântica

“Muitas vezes, mântica (μαντική ου divinatio) é entendida como a arte da perscrutação e previsão do futuro.”

TRISMEGISTOS, Hermes. Corpus Hermeticum graecum, São Paulo:Ed. Cultrix, 2023, Pág. 46.

Parte I- Ensaios: Aproximações e enfoques.

Capítulo 2- As bases Filosóficas e Religiosas do Hermetismo: Teurgia e Mântica, Simpatia e Astrologia.

Alegria incontável

“(…)e desejando que o Senhor se dignasse mostrar-lhe como ele e os seus deveriam progredir na perfeição, foi para um lugar de oração, como fazia com frequência.

Pouco a pouco começou a sentir o coração inundar-se de uma alegria incontável e de uma suavidade sem tamanho. Também começou a sentir que saía de si mesmo, dissipando-se os temores e as trevas que se tinham juntado em seu coração por medo do pecado, e lhe foi infundida uma certeza da remissão de todos os pecados e uma confiança de que viveria da graça. Arrebatado em êxtase e absorvido totalmente em claridade, alargou-se a sua mente e pôde ver com clareza os acontecimentos futuros.”

Frei Tomás de Celano. Primeira Vida: Vida de São Francisco de Assis Escrita em 1228 D.C, Ed. Família Católica,2018, Local: 459-462.

PRIMEIRO LIVRO

Capítulo XI- Espírito profético e advertências de São Francisco

Vaidades do passado

“As vaidades do passado ou do presente já não o agradavam, mas ainda não estava plenamente certo de poder resistir-lhes no futuro.”

Frei Tomás de Celano. Primeira Vida: Vida de São Francisco de Assis Escrita em 1228 D.C, Ed. Família Católica,2018, Local: 231.

PRIMEIRO LIVRO

Capítulo III- Transformado Interiormente.

Filosofia é dizer a verdade

“Filosofia é dizer a verdade. Os filósofos têm que, segundo Foucault, implacavelmente se ocupar com o “hoje”. Praticam a parrhesia em relação àquilo que acontece hoje.

A preocupação com o hoje como preocupação com a verdade vale, ao fim e ao cabo, para o futuro: “eu penso que nós [filósofos] somos aqueles que fazem o futuro. O futuro é o modo como reagimos ao que acontece, é o modo como transportamos um movimento, uma dúvida, à verdade”74. À filosofia de hoje falta totalmente a relação com a verdade. Ela vem se afastando do hoje. Também não tem, assim, futuro.

HAN, Byung-Chul. Infocracia: Digitalização e a crise da democracia. Ed. Vozes, 2022, Local 910-912.

A crise da verdade

Sonhos com Eficácia

“Há dois segredos para se revelar um sonho com eficácia:

*Pinte um quadro nítido da alternativa futura que você almeja.

*Faça-o de um jeito que outras pessoas também passem a desejar esse futuro,

ANDERSON, Chris, Ted Talks: O Guia Oficial do Ted para Falar em Público, Ed. Intrinseca, 2016, Pág. 106.

Capítulo 2 – Ferramentas da Palestra: Revelação.

Hipóteses, Espaço-Tempo e Contexto

“Perguntas hipotéticas – Se isso fosse possível/verdade, como seria? Perguntas mágicas – O que o seu anjo da guarda diria sobre isso? Perguntas tempo/espaço – Se você fosse começar tudo de novo hoje, o que faria diferente? Perguntas de futuro projetado – Daqui a X tempo, quando tudo for como você deseja, o que terá mudado? Perguntas “aqui e agora” — Se essa reunião fosse começar agora, o que/como falaria? Perguntas contextuais – Se esse problema de trabalho fosse com a sua família, como resolveria?”

GOLDEMBERG, Gilda. Perguntas Poderosas: Um guia prático para aprender a
perguntar e alcançar melhores resultados em coaching. Ed. Casa do Escritor – 2a Edição, 2019. Versão Kindle, posição 826.

Como Perguntar

“A pergunta mostra curiosidade genuína e é feita cuidadosamente; O foco das perguntas é predominantemente no futuro, por vezes no aqui e agora e raramente no passado; É curta, aberta e simples de entender, muitas vezes
parece genérica; Contém verbos de ação no infinitivo e o pronome “você”; Contém palavras no plural e advérbios de intensidade; Utiliza o linguajar e é dirigida a temas que interessam a quem responde; Ritmo, tom de voz e momento escolhido causam impacto no respondente; Contém valores e emoções que possam estar implicados no foco da conversa; Provoca o sujeito a refletir sobre suas capacidades para escolher um estado futuro; Refere quem o sujeito deseja ser; Implica o sujeito no estado atual; Há intensão em honrar um acordo
entre quem pergunta e quem responde (…)”

(…)

“A agenda da pergunta é de quem responde, e não de quem pergunta; O silêncio acontece em respeito a quem responde.”

GOLDEMBERG, Gilda. Perguntas Poderosas: Um guia prático para aprender a
perguntar e alcançar melhores resultados em coaching. Ed. Casa do Escritor – 2a Edição, 2019. Versão Kindle, posição 552 -567.

De Volta para o Futuro

“A pergunta sobre o passado ajuda a entender o que está acontecendo no presente, mas a conversa de coaching é voltada para o futuro. O passado revela utilidade para o futuro quando invoca o aprendizado. Não há como modificar o passado, mas aprender com ele para agir no presente e criar um futuro, sim!”

(…)

“(…) a conversa de coaching é mais orientada pelo feedfoward: o que pode ser diferente?”

GOLDEMBERG, Gilda. Perguntas Poderosas: Um guia prático para aprender a
perguntar e alcançar melhores resultados em coaching. Ed. Casa do Escritor – 2a Edição, 2019. Versão Kindle, posição 326 -333.

A Civilização do Porvir

“Uma tempestade de amarguras varrerá toda a Terra. Os filhos da Jerusalém de todos os séculos devem chorar, contemplando essas chuvas de lágrimas e de sangue que rebentarão das nuvens pesadas de suas consciências enegrecidas. Condenada pelas sentenças irrevogáveis de seus erros sociais e políticos, a superioridade europeia desaparecerá para sempre, como o Império Romano, entregando à América o fruto das suas experiências, com vistas à civilização do porvir.

Vive-se agora, na Terra, um crepúsculo, ao qual sucederá profunda noite; e ao século XX compete a missão do desfecho desses acontecimentos espantosos.”

Xavier, Francisco Cândido / Emmanuel. A Caminho da Luz. Federação Espírita Brasileira, Brasília, 2016, p. 202.