Deus pantomorfo

“Em outras palavras, a henolatria é o culto de um deus aceitando a existência de muitos deuses (politeísmo). (…) não apresentam traços excludentemente monoteístas.

A ideia em torno do Deus pantomorfo e pantônimo é resultado de um processo de assimilação de diversas divindades. O Deus anônimo e pantônimo (o Uno e o Todo) é um lugar-comum hermético. Essa ideia se sustenta filosoficamente pelo conceito de unidade na diversidade, multiplicidade e pluralidade, de maneira que o Uno se manifesta em muitos que a multiplicidade tem muitas coisas no Uno. (…) henolatria dentro de um sistema politeísta.”

TRISMEGISTOS, Hermes. Corpus Hermeticum graecum, São Paulo:Ed. Cultrix, 2023, Pág. 57.

Parte I- Ensaios: Aproximações e enfoques.

Capítulo 3- A Unicidade de Deus Entre Deuses no Hermetismo