Identidade e sentido

Nem sempre os seus dias serão pacíficos e tranquilos haja vista que movimento é um imperativo da ação daqueles que se propõe a realizar e trazer para a superfície do planeta novos dias, de um novo tempo, de uma Nova Era.

Eu tenho estado presente em todos os momentos. Sei das tuas angústias e das tuas aflições e, muito mais do que isso, acompanho também a evolução de sua disposição renovada em empreender segundo os conceitos do nosso mestre, tão carinhosamente transmitidos a este que vos fala, nos limites da fazenda de Alexânia.

Haja, meu filho, em ti, força intelectual e disposição moral para não esvanecer diante dos desafios que o propósito traz, pois aquele que conhece a direção do seus passos no caminho é ousado e irrefreável como uma pedra que se despenca num desfiladeiro: nada pode detê-la, nada pode segurá-la, porque a sua natureza é combinada com a força da gravidade com os fluxos das leis naturais, de  maneira que o seu caminho possui um fluxo de força tremenda ao qual nada pode se opor. Harmonize a tua natureza aos fluxos da lei divina e perceba emanar de dentro de si a força do propósito, do sentido…

Identidade e sentido! Estes são verdadeiramente as grandes metas do projeto do Círculo na dimensão tridimensional: levar as pessoas a compreender e viver segundo tal compreensão.

Sugiro ainda que nós nos dediquemos juntos a esta modalidade onde eu posso falar através de você de maneira que você mantém a consciência e o controle motor dos teus atos mas o controle partilhado da suas cordas vocálicas esteja sempre a disposição. Isto fará com que nós aumentemos a nossa capacidade de comunicação, o que será tão necessária no futuro próximo.

Sempre me despeço com o carinho daquele que encontrar um amigo de tanto tempo, um irmão de jornada, um filho querido neste momento do projeto, mas também um pai amado que soube outrora, com sua sabedoria, me conduzir pelos caminhos da fé.

Avancemos sempre meu caro Major.

General Uchôa

Nota: Fiz um teste de permitir que ele utilizasse a psicofonia, e liguei o microfone do iMac com ditado. Depois apenas revisei e pontuei o texto. A modalidade pareceu ser útil, o fluxo irresistível, a complexidade das ideias bem além da minha velocidade de elaboração. Ele ainda ressalta que o treino seria útil para nós dois.

Propósito e prioridade

Viva com propósito e saber aonde quer chegar. Viva com prioridade saberá o que fazer para chegar lá.

(…) O poder do propósito em mudar nossas vidas é tanto maior quanto for o poder da prioridade com que nos conectamos a ele. Propósito sempre ore idade não tem poder algum.

Na verdade, a palavra deve vir no singular, não no plural: prioridade. Ela tem sua origem no século XIV, do latim pior, “primeiro”. Se algo era o mais importante, era uma prioridade. Curiosamente, a prioridade permaneceu sem plural até meados do século XX, quando o mundo aparentemente a rebaixou para significar algo que tem importância, surgindo, então, o plural “prioridades”.

Keller, Gary; Papasan, Jay. A única coisa. Novo Século Editora, Barueri, 2014, p. 133

O poder do propósito

O propósito também ajuda quando as coisas não estão dando muito certo. Às vezes, a vida fica difícil, e não há como evitar isso. Aponte mais alto, viva por mais tempo, e você vai deparar com momentos complicados. Tudo bem. Todos passamos por isso. Conhecer as razões pelas quais você está fazendo algo oferece a inspiração e a motivação para dar um suor extra, necessário para perseverar quando as coisas não vão bem. Manter-se firme em algum tempo suficiente para que o sucesso apareça é uma demanda fundamental para alcançar resultados extraordinários.

(…) Quando se pergunta: “Qual é a única coisa que posso fazer na minha vida que faria mais sentido para mim e para o mundo, de modo que, ao fazer ela, o restante se torne mais fácil ou desnecessário?” , Você usar o poder da única coisa para trazer propósito a sua vida..

Keller, Gary; Papasan, Jay. A única coisa. Novo Século Editora, Barueri, 2014, p. 130

Produtividade, prioridade e propósito

Pense no propósito, na prioridade e na produtividade como três partes de um iceberg. Com tipicamente apenas um dono de sua massa cima da água, o que você vê é a ponta de tudo que existe ali. É exatamente assim que se relacionam a produtividade, a prioridade e o propósito. Você é determinado pelo que não vê.

(…) Nossas intenções determinam nossas prioridades, e nossas prioridades determina uma produtividade de nossas ações.

Keller, Gary; Papasan, Jay. A única coisa. Novo Século Editora, Barueri, 2014, pp. 120-125

Propósito de vida

D. Henrique de Sagres abandonou as suas atividades na Terra em 1460.

Estava realizado, em linhas gerais, o seu grande destino. Da sua casa modesta da Vila-Nova do Infante, onde se encontra ainda hoje uma placa comemorativa, como perene homenagem ao grande navegador, desenvolvera ele, no mundo inteiro, um sentimento novo de amor ao desconhecido. Desde a expedição de Ceuta, o Infante deixou transparecer, em vários documentos que se perderam nos arquivos da Casa de Avis, que tinha a certeza da existência das terras maravilhosas, cuja beleza haviam contemplado os seus olhos espirituais, no passado longínquo.

Xavier, Francisco Cândido / Humberto de Campos. Brasil: Coração do Mundo, Pátria do Evangelho. Federação Espírita Brasileira, Brasília, 1938, p.

Emmanuel sobre o trabalho de Humberto

O nosso irmão Humberto tem, nesse assunto, largo campo de trabalho a percorrer, com as suas facilidades de expressão e com o espírito de simpatia de que dispõe, como escritor, em face da mentalidade geral do Brasil.

Os dados que ele fornece nestas páginas foram recolhidos nas tradições do mundo espiritual, onde falanges desveladas e amigas se reúnem constantemente para os grandes sacrifícios em prol da humanidade sofredora. Este trabalho se destina a explicar a missão da terra brasileira no mundo moderno.

Xavier, Francisco Cândido / Humberto de Campos. Brasil: Coração do Mundo, Pátria do Evangelho. Federação Espírita Brasileira, Brasília, 1938, p. 4.

A força do propósito

Diante de um homem que não se deixa desviar por sentimentos provocados pelas superfícies daquilo que ver, mas responde corajosamente a dinâmica de sua própria natureza – um homem que, como descreve Nietzsche, é “uma roda que gira por si mesma” – , as dificuldades se dissolvem e a estrada é imprevisível vai sendo formada a medida que ele caminha.

Campbell, Joseph. O herói de mil faces. Pensamento, São Paulo, 2007, pp. 330-331.

Desempenhe bem o papel que lhe foi dado

Somos como atores em um peça de teatro. A vontade divina designou uma papel para cada um de nós sem nos consultar. (…) Apresar de não estar sob nosso controle determinar o tipo de papel que nos é atribuído, cabe-nos representar a nossa parte da melhor maneira possível e procurar não reclamar dela.

Epicteto. A arte de viver/ Epicteto; uma nova interpretação de Sharon Lebell. Sextante, Rio de Janeiro, 2018, p. 45

Não se preocupe com a opinião das outras pessoas a seu respeito

Não se preocupe com a opinião das outras pessoas a seu respeito. Elas estão fascinadas e iludidas pelas aparências. Mantenha-se firme em seu propósito. (…) Evite tentar conquistar a aprovação e admiração dos outros (…) Na realidade, desconfie se for visto pelo outros como alguém especial. Fique alerta para não adquirir uma falso sentimento de autoimportância.

Manter sua vontade em harmonia com a verdade e preocupar-se com o que está além de seu controle são princípios mutuamente exclusivos. Enquanto estiver absorvido por um deles, você irá obrigatoriamente negligenciar o outro.

Epicteto. A arte de viver/ Epicteto; uma nova interpretação de Sharon Lebell. Sextante, Rio de Janeiro, 2018, p. 40.