O destino de nossa jornada, a segurança de nossos passos e a força que nos faz mover

A medida em que nos movemos juntos pelos anos, nossa consciência disfruta mais ampla compreensão dos entrosamentos de nossas histórias pessoais com o movimento do Círculo; este movimento que foi imaginado no coração do nosso mestre é também a casa para tantos viajores que peregrinam sobre a face do planeta Terra em busca de sentido e significado para suas existências.

Somos um povo em trânsito, somos espíritos em transição! Nossa busca é completamente envolvida pelas emanações do TODO, que não é outra coisa senão o destino de nossa jornada, a segurança de nossos passos e a força que nos faz mover.

Estamos satisfeitos com o andamento de nosso planejamento e, por mais ousadas que pareçam algumas metas, temos de persegui-las sabendo que a verdadeira iniciação reside na jornada e não em seu destino final.

Tenho procurado visitá-lo sempre que posso para praticarmos esse tipo de telementação onde partilhamos do mesmo aparelho fônico, pois eu sei e você sabe que em futuro próximo será necessário liderar de perto os companheiros que se dispuserem a colaborar efetivamente com o Círculo. Precisamos, para isso, de musculatura psicofônica, meu jovem; não há o outro caminho.

Avancemos sempre, pois o melhor ainda está por vir.

General Uchôa

Nota: Psicofonia por ditado, utilizando o iMac.

Um movimento de pessoas em trânsito

Reconheces-te bem os ciclos e seus encadeamentos, mas uma coisa preciosa ainda te falta para compreender o planejamento atual. O movimento é feito de pessoas, e elas sempre serão o centro de nossa atuação. Muito se fala do conhecimento e da espiritualidade, mas é no ser humano que uma coisa e outra encontra seu sentido e razão de ser.

A transição planetária é feita pelo trânsito de pessoas! Alcança-las, envolvê-las, acolhê-las e incentivá-las é essencial para que se sintam seguras no mover. É como uma criança que brinca de pular ondinhas. Lembra? A força do oceano todo não a assusta porque segura nas mãos de sua mãe e olhando nos seus olhos, pode confiar.

Pessoas em trânsito filosófico espiritual precisam saber em quer confiar. Precisam aprender a baixar a defesa ou o punho cerrado e dar-se as mãos. Esta é a ciranda da transição do movimento que vem para fazer novas todas as coisas.

Com meu amor, sempre,

Olívia

Século de Transição

Uma verdadeira renascença das filosofias e das ciências se verificará no transcurso destes anos, a fim de que o século XX seja devidamente esclarecido, como elemento de ligação entre a civilização em vias de desaparecer e a civilização do futuro, (…)

Xavier, Francisco Cândido / Humberto de Campos. Brasil: Coração do Mundo, Pátria do Evangelho. Federação Espírita Brasileira, Brasília, 1938, p. 126.