Fenômenos Libertos do Espaço-Tempo

“Porque temos alguma formação, pelo estudo e pela vivência, do campo parapsicológico, por seu turno também agressivo e contundente em relação à ciência académica das universidades e institutos de pesquisa. Esse campo diz de fenômenos que se passam libertos do espaço e do tempo, sendo que aqui, quanto ao tempo, os de precognição constituem o maior desafio às convicções científicas atuais e mesmo filosóficas, uma vez que fazem desmoronar o já abalado principio de causalidade pela física do mundo interatômico e, também, o apregoado dogma escolástico de que nossa organização social dificilmente poderá libertar-se no que tange ao livre arbítrio!…. Nesse campo, haveria ou haverá muito a reformular-se.”

UCHÔA, Alfredo Moacyr. Mergulho no Hiperespaço. Dimensões Esotéricas na Pesquisa dos Discos Voadores. Brasília, 1976, pág. 64.

Cientistas do Futuro

“Uma equipe de investigadores de nível mais alto disporia, para a pesquisa, da faculdade de ver claro, muito claro, onde tudo é opaco e fechado para a visão comum, da faculdade de ouvir, como clariaudiente, onde o homem vulgar só colhe silêncio, silêncio…, da faculdade de se antecipar ao tempo, sobrepondo se à sucessão dos determinismos aparentes que criam as cadeias de causalidade que tanto impressionar ao pesquisador comum, da faculdade de focalizar a sua própria consciência, mercê dessas próprias percepções, mais amplamente, elevando-se acima do espaço, que vimos tridimensional, encontrando-se, então, plena, naquele hiperespaço entrevisto, ou melhor, imposto pela fenomenologia parapsicológica…”

UCHÔA, Alfredo Moacyr. Mergulho no Hiperespaço. Dimensões Esotéricas na Pesquisa dos Discos Voadores. Brasília, 1976, pág. 27-28.

Vários Planos de Causalidade

Nada escapa do de Causa e Efeito, mas existem vários Planos de Causalidade, e pode-se empregar as leis do plano superior para vencer as leis do inferior.” -O CAIBALION

Três Iniciados. O Caibalion: Estudo da Filosofia Hermética do Antigo Egito e da Grécia. Editora Pensamento: São Paulo, 2018, pág. 124.

Exercício da Vontade

A maioria das pessoas são arrastadas a pedra que cai, obediente ao meio, às influências exteriores e às condições e desejos internos, não falando dos desejos e das vontades de outros mais fortes que elas, da hereditariedade, da sugestão, que as levam sem resistência da sua parte, sem exercício da Vontade.”

Três Iniciados. O Caibalion: Estudo da Filosofia Hermética do Antigo Egito e da Grécia. Editora Pensamento: São Paulo, 2018, pág. 103.

A Influência dos Atos e Pensamentos

“Detende-vos a pensar um momento. Se certo moço não tivesse encontrado uma certa moça, no obscuro período da Idade da Pedra, vós, que agora estais lendo estas linhas, não agora. E, talvez, se o mesmo casal não se encontrasse, nós que escrevemos estas linhas, não existiríamos também agora. E o verdadeiro ato de escrever, da nossa parte, e o ato de ler, da vossa, poderá não só afetar as respectivas vidas nossas e vossas, mas também poderá ter uma influência direta ou indireta sobre muitas outras pessoas que agora vivem e que viverão nas idades futuras, Toda ideia que pensamos, todo ato que fazemos, tem o seu resultado direto ou indireto que se adapta à grande cadeia de Causa e Efeito.”

Três Iniciados. O Caibalion: Estudo da Filosofia Hermética do Antigo Egito e da Grécia. Editora Pensamento: São Paulo, 2018, pág. 102.

Rede de Acontecimentos, Causas e Efeitos

“Então poderíamos procurar as causas atrás da causa da chuva, etc. Poderíamos considerar a existência do teto. Enfim, logo nos envolveríamos em uma rede de acontecimentos, causas e efeitos, de cujas malhas intrincadas não nos poderíamos desembaraçar.”

Três Iniciados. O Caibalion: Estudo da Filosofia Hermética do Antigo Egito e da Grécia. Editora Pensamento: São Paulo, 2018, pág. 101.

A Ordem das Leis

“(…) não existe um agente como Acaso, no sentido de uma coisa fora da Lei, uma coisa fora de Causa e Efeito. Como poderia ser uma coisa que agisse no universo fenomenal, independente das leis, da ordem e da continuidade deste último? Tal coisa seria inteiramente independente do movimento ordenado do universo, e portanto superior a este. Não podemos imaginar nada fora do TODO que esteja fora da Lei, e isto somente porque o TODO é a própria LEI. Não há lugar no universo para uma fora e independente da Lei. A existência de tal Coisa tornaria sem efeito todas as Leis Naturais, e mergulharia o universo em uma desordem e ilegalidade caótica.”

Três Iniciados. O Caibalion: Estudo da Filosofia Hermética do Antigo Egito e da Grécia. Editora Pensamento: São Paulo, 2018, pág. 99.

Princípio de Causa e Efeito

“O Sexto Grande Princípio hermético o Princípio de Causa e Efeito contém a verdade que a Lei domina o Universo, nada acontece por Acaso, que este é simplesmente um termo para indicar a causa existente, porém não reconhecida ou percebida; que os fenômenos são contínuos, sem interrupção ou exceção.”

Três Iniciados. O Caibalion: Estudo da Filosofia Hermética do Antigo Egito e da Grécia. Editora Pensamento: São Paulo, 2018, pág. 98.

Os símbolos da criação do Genesis

O espírito gerador do mundo do pai torna-se um múltiplo da experiência terrena por intermédio de um meio transportador – a mãe do mundo. Trata-se de uma personificação do elemento primal mencionado no segundo versículo do Genesis, onde lemos que ” o Espírito de Deus se movia sobre a face das águas“. No mito hindu, trata-se da figura feminina por meio da qual o Eu gerou todas as criaturas. Entendida de modo mais abstrato, a mãe do universo e a estrutura que fixa os limites do mundo: “espaço, tempo e causalidade”- a casca do ovo cósmico.

Campbell, Joseph. O herói de mil faces. Pensamento, São Paulo, 2007, p. 291.