Propósito espiritual versus realidade temporal

(Fernão Dias Paes para Ismael)

“Aqui, na vida espiritual, compreendemos semelhantes realidades; mas, no orbe das sombras, a nossa consciência mergulha nas mais aflitivas perturbações e bem sabeis que a água mais pura, misturando-se com a terra, se reduz quase sempre a um punhado de lama.”

Ismael não se demorou para esclarecer:

“A Terra é a escola abençoada, onde aplicamos todos os elevados conhecimentos adquiridos no Infinito. É nesse vasto campo experimental que devemos aprender a ciência do bem e aliá-la à sua divina prática. Nos nevoeiros da carne, todas as trevas serão desfeitas pelos nossos próprios esforços individuais; dentro delas, o nosso espírito andará esquecido de seu passado obscuro, para que todas as nossas iniciativas se valorizem. Precisamos entender essas brandas disposições das leis divinas, para que o determinismo do amor e da fraternidade constitua a lei da existência de todas as coisas e de todos os seres.”

Xavier, Francisco Cândido / Humberto de Campos. Brasil: Coração do Mundo, Pátria do Evangelho. Federação Espírita Brasileira, Brasília, 1938, pp. 63-64.

Ação de bem travestida ao patamar evolutivo da época

Importa notar que as cenas dolorosas e lastimáveis, decorrentes da invasão, não foram organizadas pelas abnegadas falanges do mundo invisível. As causas profundas desses fatos residiam no estado evolutivo da época.

Xavier, Francisco Cândido / Humberto de Campos. Brasil: Coração do Mundo, Pátria do Evangelho. Federação Espírita Brasileira, Brasília, 1938, p. 54.

O momento do Brasil, por Emmanuel

(…) O Brasil terá a sua expressão imortal na vida do espírito, representando a fonte de um pensamento novo, sem as ideologias de separatividade, e inundando todos os campos das atividades humanas com uma nova luz.

Xavier, Francisco Cândido / Humberto de Campos. Brasil: Coração do Mundo, Pátria do Evangelho. Federação Espírita Brasileira, Brasília, 1938, p. 6.

Deus oculto

“Embora esteja oculto em todas as coisas” dizem os hindus, “o Espírito não se mostra; no entanto, é visto por videntes refinados de mentes superiores e aprimoradas”. “Racha o cajado”, diz um aforismo gnóstico, “e ali está Jesus”.

Campbell, Joseph. O herói de mil faces. Pensamento, São Paulo, 2007, p. 141.

Tudo está em mudança

“Tudo está em mudança; nada morre. O espírito vagueia, ora está aqui, ora ali, e ocupa o recipiente que lhe agradar… Pois o que existiu já não é, e o que não existiu começou a ser; e assim todo ciclo de movimento se reinicia”. “Apenas os corpos em que habita o eterno, imperecível, incompreensível Eu, perecem.”

Campbell, Joseph. O herói de mil faces. Pensamento, São Paulo, 2007, p. 35.

Citando Ovídio e Bagavaguita.