Renascimento

“A invenção da imprensa facultava o mais alto progresso no mundo das ideias, criando as mais belas expressões de vida intelectual. A literatura apresenta uma vida nova e as artes atingem culminâncias que a posteridade não poderia alcançar. Numerosos artífices da Grécia antiga, reencarnados na Itália, deixam traços indeléveis da sua passagem, nos mármores preciosos.”

Xavier, Francisco Cândido / Emmanuel. A Caminho da Luz. Federação Espírita Brasileira, Brasília, 2016, p. 162.

Círculos Esotéricos

“Nos círculos esotéricos, onde pontificava a palavra esclarecida dos grandes mestres de então, sabia-se da existência do Deus único e absoluto, Pai de todas as criaturas e Providência de todos os seres, mas os sacerdotes conheciam, igualmente, a função dos Espíritos prepostos de Jesus, na execução de todas as leis físicas e sociais da existência planetária, em virtude das suas experiências pregressas. Desse ambiente reservado de ensinamentos ocultos, partiu, então, a ideia politeísta dos numerosos deuses, que seriam os senhores da Terra e do Céu, do homem e da natureza.”

(…)

“Dessa ideia de homenagear as forças invisíveis que controlam os fenômenos naturais, classificando-as para o espírito das massas, na categoria dos deuses, é que nasceu a mitologia da Grécia, ao perfume das árvores e ao som das flautas dos pastores, em contato permanente com a natureza.”

Xavier, Francisco Cândido / Emmanuel. A Caminho da Luz. Federação Espírita Brasileira, Brasília, 2016, p. 37.

Escolas Iniciáticas

“Depois de perpetuarem nas pirâmides os seus avançados conhecimentos, todos os Espíritos daquela região africana regressaram à pátria sideral.

Em virtude das circunstâncias mencionadas, os egípcios traziam consigo uma ciência que a evolução da época não comportava.”

“Aqueles grandes mestres da Antiguidade foram, então, compelidos a recolher o acervo de suas tradições e de suas lembranças no ambiente reservado dos templos, mediante os mais terríveis compromissos dos iniciados nos seus mistérios. Os conhecimentos profundos ficaram circunscritos ao círculo dos mais graduados sacerdotes da época, observando-se o máximo cuidado no problema da iniciação.”

Nota Pessoal: A razão das escolas iniciáticas

“A própria Grécia, que aí buscou a alma de suas concepções cheias de poesia e de beleza, através da iniciativa dos seus filhos mais eminentes, no passado longínquo, não recebeu toda a verdade das ciências misteriosas.”

“Os sábios egípcios conheciam perfeitamente a inoportunidade das grandes revelações espirituais naquela fase do progresso terrestre; chegando de um mundo de cujas lutas, na oficina do aperfeiçoamento, haviam guardado as
mais vivas recordações, os sacerdotes mais eminentes conheciam o roteiro que a humanidade terrestre teria de realizar. Aí residem os mistérios iniciáticos e a essencial importância que lhes era atribuída no ambiente dos sábios daquele tempo.”

Xavier, Francisco Cândido / Emmanuel. A Caminho da Luz. Federação Espírita Brasileira, Brasília, 2016, p. 36.

Indícios e Panorama

“É possível, portanto, que o Sudário tenha passado pela Grécia depois de ter sido retirado de Constantinopla, e que de lá tenha chegado à Europa por canais ainda não definidos embora as sanções pontifícias as obras constantinopolitanas possam justificar a escassez de documentos que ainda deverão ser aprofundados.”

ZACCONE, Gian Maria. Nas Pegadas do Sudário: História antiga e recente. São Paulo: Edições Loyola, 1999, pág. 42.

Viagem à Grécia e à Heliópolis

“A seguir José e os guias viajaram para a Grécia, onde Ele entrou em contato com alguns filósofos atenienses e ficou sob os cuidados pessoais de Apolônio, o qual mostrou a José os antigos registros das lendas gregas. (…) em poucos meses, Ele deixou as praias gregas dirigindo-se a Alexandria.

Ali Ele ficou pouco tempo, o suficiente para ser recebido por mensageiros especialmente enviados para saudá-Lo, e para visitar alguns santuários antigos. Logo em seguida, foi levado à cidade de Heliópolis (…).

Foi neste ponto da vida que José começou Suas iniciações preparatórias para admissão aos graus mais elevados da Grande Fraternidade Branca, de que tratarei no próximo capítulo, pois os detalhes merecem uma apresentação completa.”

LEWIS, H. Spencer. A Vida Mística de Jesus. Curitiba, PR: AMORC, 2001, p. 170.

Segue Trabalhando Como Antes

Diário Espiritual de 15 de agosto de 2018

“Priscila e você tem sido companheiros de longa data desde os séculos. Ainda na Grécia, quando ouviste Paulo falar de Jesus. Desde então vocês tem orientado sua trajetória segundo os princípios do Evangelho. Assim também com suas irmãs e pais, tendo vocês sido parte de uma das primeiras comunidades cristãs, muito já colaboraram uns com os outros.

Com o passar dos séculos, a chama do Cristo ficou ameaçada em seu interior, ora pelo poder, ora pela miséria extrema que tentava restaurar o crepitar original do fogo do espírito.

Nesta presente imersão terrestre, não é a toa que tem buscado com mais vigor a prática dos preceitos de nosso Senhor, resgatando o atraso de alguns séculos. É também necessário que volte sua atenção para sua família, pois laços e compromissos eternos os envolvem. O período é de cura interior e reparo de laços há muito perdidos. Do seio de tua casa, Vitor é o mais adiantado, escolhendo resgatar fisicamente inúmeras faltas logo no início de sua jornada na carne. Sua pureza e claridade ética é modelo a ser imitado. Com perseverança, resgatando cada falta, o amor reinará novamente e todos poderão trabalhar pela mesma causa em breve.

Segue trabalhando meu irmão, confiante que Jesus nunca nos deixou antes, e jamais nos deixará.”

Com o amor que os séculos não foram capazes de apagar,

Heitor

Nota: Forte presença e incentivo do General, Heitor, Olívia e outros companheiros que não tive capacidade de distinguir. General aplicou passes na Pri para pronta recuperação (ela dorme com forte gripe no sofá da sala).