Desmoralizar e Humilhar o Outro

“Jesus diz algo mais nestes versículos: as palavras são ações vibratórias muito poderosas, afetando favorável ou desfavoravelmente aquele que as pronuncia e também aquele a quem elas são dirigidas.

(…)

É censurável invalidar a vontade de uma pessoa e em sua mente subconsciente pensamentos derrotistas de inferioridade. Estimular uma atitude de submissão à ignorância em qualquer indivíduo põe em movimento o princípio da justiça que determina: difamar outro ser humano é um pecado que expõe o transgressor a tornar-se “réu do fogo do inferno” – o fogo da ignorância que consome o próprio mérito espiritual no ato de desmoralizar, humilhar ou denegrir voluntariamente outra pessoa.”

YOGANANDA, Paramahansa. A Segunda Vinda de Cristo, A Ressurreição do Cristo Interior. Comentário Revelador dos Ensinamentos Originais de Jesus. Vol. I. Editora Self, 2017, pág. 513- 514.

Capítulo 27: Cumprir da Lei. O Sermão da Montanha, Parte II.

Força de Vontade do Agente de Cura

O poder da força vital transmitida exteriormente para a cura de outras pessoas é proporcional à força de vontade do agente de cura.

A simples imposição das mãos dos polos positivo e negativo sobre outra pessoa produz alguma troca de magnetismo a partir da energia ali presente, mas não transmite a potência necessária para a cura. O poder da força vital conscientemente gerado e dirigido, fluindo através das mãos, é o que causa a cura mediante o emprego da atividade da força vital, que cria, integra, desintegra, cristaliza, metaboliza, produz e sustenta o complexo conjunto de células diferenciadas. Essa força vital é inteligente, mas fica reduzida e fora do controle nas pessoas cujo corpo é governado por uma mente fraca e identificada com o ego.”

YOGANANDA, Paramahansa. A Segunda Vinda de Cristo, A Ressurreição do Cristo Interior. Comentário Revelador dos Ensinamentos Originais de Jesus. Vol. I. Editora Self, 2017, pág. 464.

Capítulo 25: A cura dos doentes.

Realizar a Vontade e Sua Obra

O meu alimento é fazer a vontade Daquele que me enviou, e realizar a Sua obra“. A mente de Jesus se encontrava num estado elevado, sintonizada com o poder divino da Consciência Crística que havia preenchido e nutrido seu próprio corpo enquanto ele curava a mulher de Samaria. Em tais ocasiões, a Saciedade Divina em um mestre se ri da “necessidade” ilusória de suprir o corpo com a insipida densidade do sustento material.

(…)

Entretanto, mesmo uma observação superficial daqueles que possuem essas coisas dissipa sua ilusória suficiência. A fartura material atrai as pestes infestadoras da preocupação, da inquietude, do tédio, da insatisfação psicológica e espiritual. 

A busca da sintonia com a vontade de Deus, na meditação profunda, nos torna possível estar no mundo sem ser do mundo.

(…)

A alegre cooperação com a vontade de Deus é o segredo de uma existência dinâmica, que recarrega corpo e mente com vitalidade divina.”

YOGANANDA, Paramahansa. A Segunda Vinda de Cristo, A Ressurreição do Cristo Interior. Comentário Revelador dos Ensinamentos Originais de Jesus. Vol. I. Editora Self, 2017, pág. 350-352.

Capítulo 19: “Meu alimenteo é fazer a vontade Daquele que me enviou”, A Mulher de Samaria, parte III.

Primeiro Milagre Em Público – O Vinho

“Jesus realizou seu primeiro milagre público não para sancionar a embriaguez pelo uso social do vinho, mas para demonstrar a seus discípulos que por trás de toda a diversidade da matéria está a única Substância Absoluta.

Para Jesus, o vinho não era vinho – era uma vibração específica de energia elétrica, manipulável pelo conhecimento de leis suprafísicas definidas. Toda a criação de Deus opera de acordo com a lei. Acontecimentos e processos por leis “naturais” já descobertas não são mais considerados milagrosos; mas quando a lei de causa e efeito opera de modo sutil demais para que o hmem possa discernir como algo acontece, ele então o denomina um milagre.

Jesus sabia que sustentando e controlando toda a matéria atômica está o poder único da Inteligência e Vontade Divinas, que unifica e equilibra a matéria – a qual pode ter sua origem retraçada à consciência caso seja dissolvida em seus elementos constituintes. Jesus compreendia a relação metafísica entre matéria e pensamento, e demonstrou que um tipo de matéria podia ser transformado em outro tipo – não apenas por meio de processos químicos, mas pelo poder da Mente Universal.

YOGANANDA, Paramahansa. A Segunda Vinda de Cristo, A Ressurreição do Cristo Interior. Comentário Revelador dos Ensinamentos Originais de Jesus. Vol. I. Editora Self, 2017, pág. 242-243.

Capítulo 11: Água em vinho: “Jesus principiou assim os seus sinais (…)”

Permita-me Discipliná-lo

“Meu guru, Sri Yukteswar, disse-me o seguinte quando me aceitou para treinamento: “Permita-me discipliná-lo; pois uma vontade livre não consiste em fazer coisas de acordo com os ditames de hábitos pré e pós-natais, ou conforme caprichos mentais, mas em agir de acordo com as sugestões da sabedoria e do livre-arbítrio. Ao sintonizar sua vontade com a minha, você encontrará liberdade.” Ao me colocar em sintonia com a vontade dele guiada por Deus e pela sabedoria, encontrei a liberdade.”

YOGANANDA, Paramahansa. A Segunda Vinda de Cristo, A Ressurreição do Cristo Interior. Comentário Revelador dos Ensinamentos Originais de Jesus. Vol. I. Editora Self, 2017, pág. 213.

Capítulo 9: Jesus encontra seus primeiros discípulos.

Poder na Força Vital e da Sensibilidade

Há um tremendo poder na força vital que flui através das mãos, desde que esta seja potencializada por uma vontade pura e indômita. Uma vontade que recuse a se desencorajar diante de qual quer coisa e que flua continua e energeticamente para a realização de seu objetivo torna-se divinamente carregada. A poderosa vontade do homem, guiada pela sabedoria, é Vontade Divina.

(…)

Almas espiritualmente sensíveis, livres de preconceitos, podem conhecer as pessoas simplesmente olhando em seus olhos, ou aproximando-se e sentindo as vibrações que emanam. 

Pessoas com percepção ordinária são usualmente sensitivas em relação aos outros somente quando estão dentro do alcance imediato do seu magnetismo. Entretanto, grandes mentes podem sentir outra pessoa à distância, embora a receptividade seja maior no caso de uma convivência próxima durante algum tempo.”

YOGANANDA, Paramahansa. A Segunda Vinda de Cristo, A Ressurreição do Cristo Interior. Comentário Revelador dos Ensinamentos Originais de Jesus. Vol. I. Editora Self, 2017, pág. 207.

Capítulo 9: Jesus encontra seus primeiros discípulos.

Ato da Vontade

“A vontade opera o interruptor que controla o fluxo de energia ao corpo. Cada movimento requer um ato da vontade para supri-lo com energia. O simples fato de erguer a mão implica injetar energia e consciência em todo o sistema. Quando alguém não tem vontade de executar uma tarefa, sente-se cansado desde o início; mas quando deseja fazê-la, sente-se cheio de energia.”

YOGANANDA, Paramahansa. A Segunda Vinda de Cristo, A Ressurreição do Cristo Interior. Comentário Revelador dos Ensinamentos Originais de Jesus. Vol. I. Editora Self, 2017, pág. 184.

Capítulo 8: A Tentação de Jesus no deserto.

Atenção ao Físico e Alimentação

“As pessoas dão muita atenção ao seu ser físico e pensam excessivamente sobre o que devem comer e quanto devem dormir. Tudo é uma questão de vontade. Eu nunca me senti cansado na vida e só durmo cerca de cinco horas por mês. Nunca como de manhã e, no almoço, prefiro uma refeição leve — de preferência frutas,
castanhas fatiadas e às vezes um ovo. No jantar, me contento com uma salada.”

YOGANANDA, Paramahansa. Como Despertar Seu Verdadeiro Potencial. Ed. Pensamento. Versão Kindle, 2019, Posição 425.

Força Vital na Meditação e Maus Hábitos

“Na meditação, a mente retira a força vital dos músculos e nervos, concentrando-a nas células do cérebro, onde os maus hábitos mentais estão entranhados. Essa energia vital concentrada no cérebro elimina as ondas dos hábitos mentais ali alojados.”

(…)

“A preguiça é extremamente prejudicial às conquistas espirituais.”

(…)

“(…) o homem espiritual tem de estar absolutamente livre do ócio mental ou físico.”

YOGANANDA, Paramahansa. Como Despertar Seu Verdadeiro Potencial. Ed. Pensamento. Versão Kindle, 2019, Posição 135-147.