Sepultamento

“Fig 1- Imagem tridimensional do homem envolto no Sudário, produzida pelo analisador de imagens VP-8. Este aparelho correlaciona, para cada ponto da imagem gravada no tecido, a intensidade da cor e a distância entre o corpo e o pano, e reproduz no vídeo a imagem em relevo. Uma fotografia comum fornece uma imagem bi-dimensional e distorcida, mas no caso do Sudário a correspondência é perfeita, permitindo até distinguir detalhes.”

“Fig 2- Imagem tridimensional da face; percebe-se que a barba está desviada para cima e que o cabelo do lado direito se mostra repuxado para trás, indicando que uma atadura – um «sudário» propriamente dito – teria sido amarrada verticalmente em torno da cabeça, para manter a boca fechada. Também são aparentes os objetos colocados sobre os olhos; uma análise detalhada desses objetos indica tratar-se de leptos, moeda cunhada entre os anos 29-32 d.C.”

ESPINOSA, Jaime. O Santo Sudário. São Paulo: Quadrante, 2017, pág. 41.

Publicado por

Juliano Pozati

Strengths coach, Escritor, Espiritualista e empreendedor. Membro do Conselho do The Institute for Exoconsciousness (EUA). Meio hippie, meio bruxo, meio doido. Pai do Lorenzo e fundador do Círculo. Bacharel em Marketing, expert em estratégia militar, licenciando em filosofia. Empreendedor inquieto pela própria natureza. Seu fluxo é a realização!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.