Da Imaginação à Criação

Imaginar é criar.

E toda criação tem vida e movimento, ainda que ligeiros, impondo responsabilidade à consciência que a manifesta. E como a vida e o movimento se vinculam aos princípios de permuta, é indispensável analisar o que damos, a fim de ajuizar quanto àquilo que devamos receber.

Xavier, Francisco Cândido / André Luiz. Nos Domínios da Mediunidade. Federação Espírita Brasileira, Brasília, 1955, pp. 115-123.

Evolução ou Estagnação Espiritual

“Nos domínios do espírito não existe a neutralidade.

Evoluímos com a luz eterna, segundo os desígnios de Deus, ou estacionamos na treva, conforme a indébita determinação de nosso “eu”.

Não vale encarnar-se ou desencarnar-se simplesmente. Todos os dias, as formas se fazem e se desfazem.”

Xavier, Francisco Cândido / André Luiz. Nos Domínios da Mediunidade. Federação Espírita Brasileira, Brasília, 1955, pp. 115-123.

 

Do potencial latente ao fluxo da realização

Comunicar as elevadas expressões da existência humana às pessoas, reconectando o potencial latente ao fluxo da realização, é sem dúvidas, um desafio de proporções multidimensionais, haja vista que a humanidade terrestre ainda jaz, inerte, em distrações incoerentes que só fazem atrasar a marcha do progresso existencial.

Sustenta tua fé pela força interior que te habita, e segue um passo por vez, um passo de cada vez. Sempre mais, sempre disposto, sempre avanti.

As recompensas da jornada são conquistadas à cada novo passo. Caminhar é em si a grande riqueza do movimento. Movimento é vida, liberdade, e expressão do amor daquele que é Pai sem igual.

Lavora na vida, da semeadura ao fruto, da poda à sombra fresca, e vê que em tudo está o amor do Pai de Todas as Coisas.

Da turma de cá.

O ciclo do Movimento

Assim como em um organismo vivo, é o movimento da vida a energia que a tudo vivifica e dá sentido. Todo crescimento, todo fruto, toda interação. O ciclo do movimento é marcado pelo encontro das pessoas consigo mesmas, com a comunidade e com a causa que os uniu. Encontros que dão sentido. Projetos que fazem sentido.

O sentir pertencer e o sentir contribuir, ambos ressignificam o sentir a si mesmos. Eis o sentido dos próximos passos.

Devagar mas firme, se consolidam a partilha responsável do poder, onde cada um, naquilo que pode e naquilo que sabe, contribui para a evolução do outro. A doação final é apenas meio. O processo para se chegar até lá é o que traz o movimento à vida, agrega e verdadeiramente transforma.

Que cada um contribua com o mínimo, e juntos teremos muito à dispor e realizar. Que ninguém abrace o mundo todo por si mesmo, mas que o mundo todo aprenda a dar as mãos e juntos realizar.

Em nome do General,

Dos amigos do Círculo do lado de cá.

Sentir é viver, amar é seguir

Meu amadinho,

Cada lágrima derramada em sincero desejo de bem e amor é verdadeira torrente represada e liberada nas hidrelétricas do potencial espiritual de cada um.

Sentir é viver; amar é seguir e evoluir, sempre em frente! Os desafios da vida são apenas comportas que afunilam o fluxo das águas mas revelam seu verdadeiro potencial gerador de energia e movimento.

É da dinâmica da água e da vida seguir fluindo, se adaptando e potenciando sua jornada para o oceano que é puro movimento. A plenitude do movimento é a onipresença do nosso Pai, que está em todas as coisas.

Buon Journeé, meu querido neto! Hoje é o primeiro dia de aula de tantas aulas que ainda virão. Lustra os bancos com amor, vivendo e aplicando tudo o que aprender. Honra o conhecimento com o movimento, honra o momento com a transformação.

Com amor sempre,

Olívia

O destino de nossa jornada, a segurança de nossos passos e a força que nos faz mover

A medida em que nos movemos juntos pelos anos, nossa consciência disfruta mais ampla compreensão dos entrosamentos de nossas histórias pessoais com o movimento do Círculo; este movimento que foi imaginado no coração do nosso mestre é também a casa para tantos viajores que peregrinam sobre a face do planeta Terra em busca de sentido e significado para suas existências.

Somos um povo em trânsito, somos espíritos em transição! Nossa busca é completamente envolvida pelas emanações do TODO, que não é outra coisa senão o destino de nossa jornada, a segurança de nossos passos e a força que nos faz mover.

Estamos satisfeitos com o andamento de nosso planejamento e, por mais ousadas que pareçam algumas metas, temos de persegui-las sabendo que a verdadeira iniciação reside na jornada e não em seu destino final.

Tenho procurado visitá-lo sempre que posso para praticarmos esse tipo de telementação onde partilhamos do mesmo aparelho fônico, pois eu sei e você sabe que em futuro próximo será necessário liderar de perto os companheiros que se dispuserem a colaborar efetivamente com o Círculo. Precisamos, para isso, de musculatura psicofônica, meu jovem; não há o outro caminho.

Avancemos sempre, pois o melhor ainda está por vir.

General Uchôa

Nota: Psicofonia por ditado, utilizando o iMac.

Um movimento de pessoas em trânsito

Reconheces-te bem os ciclos e seus encadeamentos, mas uma coisa preciosa ainda te falta para compreender o planejamento atual. O movimento é feito de pessoas, e elas sempre serão o centro de nossa atuação. Muito se fala do conhecimento e da espiritualidade, mas é no ser humano que uma coisa e outra encontra seu sentido e razão de ser.

A transição planetária é feita pelo trânsito de pessoas! Alcança-las, envolvê-las, acolhê-las e incentivá-las é essencial para que se sintam seguras no mover. É como uma criança que brinca de pular ondinhas. Lembra? A força do oceano todo não a assusta porque segura nas mãos de sua mãe e olhando nos seus olhos, pode confiar.

Pessoas em trânsito filosófico espiritual precisam saber em quer confiar. Precisam aprender a baixar a defesa ou o punho cerrado e dar-se as mãos. Esta é a ciranda da transição do movimento que vem para fazer novas todas as coisas.

Com meu amor, sempre,

Olívia

Gods and miserables

The nature of Jesus Christ is, indeed, the very same nature of humanity. His divinity embraces our humanity as our humanity has the divinity inner with in. We are gods, in our potential, but miserables in our perspective. Ascending our consciousness, we realise how beautiful is the eternal plan of the Father of all.

It is very important to keep building the community that will support the movement. Give them tools, freedom and leadership, multiplying the project vision in people with good will.

We will advance ten years in one again. Because it is necessary. And be prepared for change, because we will change. It is time! Today is the right time.

With my love and support, always around.

Pe. Robert DeGrandis

(…)

A natureza de Jesus Cristo é, de fato, a mesma natureza da humanidade. Sua divindade abraça nossa humanidade como nossa humanidade tem a divindade interior. Somos deuses, em nosso potencial, mas miseráveis em nossa perspectiva. Subindo nossa consciência, percebemos o quão belo é o plano eterno do Pai de todos.

É muito importante continuar construindo a comunidade que apoiará o movimento. Dê a eles ferramentas, liberdade e liderança, multiplicando a visão do projeto em pessoas de boa vontade.

Vamos avançar dez anos em um novamente. Porque é necessário. E esteja preparado para a mudança, porque vamos mudar. Está na hora! Hoje é a hora certa.

Com meu amor e apoio, sempre por perto.

Pe. Robert DeGrandis

Solidão e Glamour do líder

Tempos de dificuldade na manutenção da constância. Demandas demasiadas, muito trabalho. Por fim o desgaste emocional bateu à porta e as forças vitais faltaram. Retomando mais uma vez, de tantas vezes, de toda vez, sempre.

(…)

As trilhas do caminho de liderar são as mais difíceis meu filho, sobretudo porque são solitárias em muitas de suas angústias e “glamurosas” em quase todas as suas provações. Quando quer estar sozinho, o líder se vê em meio ao foco de atenção de toda gente; quando quer estar acompanhado, se vê sozinho em suas angústias e pressões psicológicas.

Em tudo, vale o lembrete do ditado que diz que tudo passa, e a paciência tudo alcança.

Cada passo, ainda que tropeço, é um passo. O sujeito quica e se tiver que cair, cai para frente, “sempre avanti”.

Tenha a tranquilidade e a clareza de perceber que somos um movimento multidimensional e a interação ou intercâmbio dessa natureza se torna essencial para o bom andamento dos nosso trabalhos e para manutenção do seu equilíbrio emocional.

Nada o que temer, muito o que se aprender.

General Uchôa