Consciência dos Limites

“É melhor não emprestar de modo nenhum do que descontrolar-se e ser ofensivo quando o devedor é incapaz de restituir o que deve. Um conselho prático seria o de emprestar somente aquilo de que se possa prescindir e esquecer o assunto. Pessoas conscienciosas honrarão o que devem, quando e como lhes seja possível; e pessoas inescrupulosas não saldarão seu débito mesmo que tenham condições de fazê-lo.”

YOGANANDA, Paramahansa. A Segunda Vinda de Cristo, A Ressurreição do Cristo Interior. Comentário Revelador dos Ensinamentos Originais de Jesus. Vol. I. Editora Self, 2017, pág. 526.

Capítulo 27: Cumprir da Lei. O Sermão da Montanha, Parte II.

Publicado por

Juliano Pozati

Strengths coach, Escritor, Espiritualista e empreendedor. Membro do Conselho do The Institute for Exoconsciousness (EUA). Meio hippie, meio bruxo, meio doido. Pai do Lorenzo e fundador do Círculo. Bacharel em Marketing, expert em estratégia militar, licenciando em filosofia. Empreendedor inquieto pela própria natureza. Seu fluxo é a realização!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.