O poder da empatia

Nossa capacidade de oferecer empatia pode nos permitir continuar vulneráveis, desarmar situações de violência em potencial, ajudar a ouvir a palavra não sem tomá-la como rejeição, reviver uma conversa sem vida e até a escutar os sentimentos e necessidades expressos através do silêncio. Repetidas vezes, as pessoas transcendem os efeitos paralisantes da dor psicológica, quando elas têm suficiente contato com alguém que as possa escutar com empatia.

Rosenberg, Marshall B. Comunicação não-violenta: técnicas para aprimorar relacionamentos pessoais e profissionais. Editora Ágora. São Paulo, 2006, p. 177.

Tópicos do Capítulo

  • A empatia nos permite “perceber nosso mundo de uma maneira nova e ir em frente”.
  • É mais difícil ter empatia com aqueles que parecem ter mais poder, status ou recursos.
  • Quanto mais temos empatia pela outra pessoa, mais seguros nos sentimos.
  • Nós “dizemos muita coisa” ao escutarmos os sentimentos e necessidades das outras pessoas.
  • Ofereça sua empatia, em vez de falar ‘mas…’ para uma pessoa com raiva.
  • Quando escutamos os sentimentos e necessidades das pessoas, paramos de vê-las como monstros.
  • Pode ser difícil ter empatia com aqueles que estão mais próximos de nós.
  • Ter empatia com o não de alguém nos protege de tomá-lo como pessoal.
  • Como trazer uma conversa de volta à vida? Interrompendo-a com empatia.
  • O que entedia quem ouve também entedia quem fala.
  • As pessoas preferem que os ouvintes as interrompam a fingirem estar escutando.
  • Tenha empatia pelo silêncio escutando os sentimentos e necessidades por trás dele.
  • A empatia está em nossa capacidade de estarmos presentes.

Publicado por

Juliano Pozati

Strengths coach, Escritor, Espiritualista e empreendedor. Membro do Conselho do The Institute for Exoconsciousness (EUA). Meio hippie, meio bruxo, meio doido. Pai do Lorenzo e fundador do Círculo. Bacharel em Marketing, expert em estratégia militar, licenciando em filosofia. Empreendedor inquieto pela própria natureza. Seu fluxo é a realização!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *