Tela Côncava

“(..) Yasha-Avi (…) Depois de uma visita tranquila àquele ambiente luminescente, de impressionante beleza, pelo tom suave da irradiação que bem percebia, eis que me encontrei em um imenso salão, em que logo distingui uma grande tela bastante côncava, achando-se junto uma aparelhagem presumidamente de operação e controle, de aparência simples, delicada, supervisionada ou melhor manipulada por aquela gente! Ali se encontravam dois operadores atentos a seus misteres, que nem se deram conta de minha presença e da de meu acompanhante Y… Curioso é que ambos se pareciam com este, aparentando, porém, físico mais delicado. Então, Y… me explicou:

-“Nesta tela, mediante uso adequado dessa aparelhagem, pudemos fixar em colorido próprio e mais ou menos intenso fotografias de coisas, seres ou ambientes que nos interessem, bem assim estados-emocionais ou psíquicos de pessoas, grupos ou coletividades maiores que nos proponhamos a conhecer (…)”

UCHÔA, Alfredo Moacyr. Mergulho no Hiperespaço. Dimensões Esotéricas na Pesquisa dos Discos Voadores. Brasília, 1976, pág. 91.

Publicado por

Juliano Pozati

Strengths coach, Escritor, Espiritualista e empreendedor. Membro do Conselho do The Institute for Exoconsciousness (EUA). Meio hippie, meio bruxo, meio doido. Pai do Lorenzo e fundador do Círculo. Bacharel em Marketing, expert em estratégia militar, licenciando em filosofia. Empreendedor inquieto pela própria natureza. Seu fluxo é a realização!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.