A visão final de Dante

(…) minha visão era superior às possibilidades de descrição da voz humana e ao poder de rememoração, tal a magnitude do que me era mostrado.

Ali, nem o olho, nem a fala, nem a mente, alcança: não O conhecemos, nem o podemos saber como ensiná-Lo. É Isso diferente de todo conhecido, e está além do próprio desconhecido.

Campbell, Joseph. O herói de mil faces. Pensamento, São Paulo, 2007, p. 178

Publicado por

Juliano Pozati

Strengths coach, Escritor, Espiritualista e empreendedor. Membro do Conselho do The Institute for Exoconsciousness (EUA). Meio hippie, meio bruxo, meio doido. Pai do Lorenzo e fundador do Círculo. Bacharel em Marketing, expert em estratégia militar, licenciando em filosofia. Empreendedor inquieto pela própria natureza. Seu fluxo é a realização!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *