Manuscritos Sobre a Vida dos Essênios

“NOTA DO EDITOR:

Evidências que reforçam o teor da atividade cultural dos membros da Fraternidade Essênia foram apresentadas em um relatório publicado no New York Times de 2 de abril de 1953. O mesmo se refere à descoberta de importantes manuscritos às margens do Mar Morto, 25 milhas a leste de Jerusalém. Dele retiramos a seguinte citação: “O arqueólogo (G. Lankester Harding, Diretor de Antigüidades, na Jordânia) disse que os pergaminhos foram encontrados há vários meses em uma caverna próxima às ruínas de uma colônia hoje conhecida pelo nome de Khirbet Qumran. Ele acrescentou que parecia bastante certo que a colônia havia sido um lar dos Essênios há cerca de 1.900 anos e que os pergaminhos provieram de sua biblioteca, tendo sido escondidos na caverna provavelmente por motivos de segurança.” Esta nova descoberta inclui documentos até agora desconhecidos (Apócrifos) e “descrições da conduta e da organização dos Essênios… que viveram na Palestina do segundo século a.C. até o segundo século d.C. Os Essênios se distinguiam por seu estrito ascetismo e por características como a posse comunal da propriedade, a prática da caridade e a busca da virtude”.”

LEWIS, H. Spencer. A Vida Mística de Jesus. Curitiba, PR: AMORC, 2001, p. 37.

Publicado por

Juliano Pozati

Strengths coach, Escritor, Espiritualista e empreendedor. Membro do Conselho do The Institute for Exoconsciousness (EUA). Meio hippie, meio bruxo, meio doido. Pai do Lorenzo e fundador do Círculo. Bacharel em Marketing, expert em estratégia militar, licenciando em filosofia. Empreendedor inquieto pela própria natureza. Seu fluxo é a realização!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.