Nossas Lutas Não Têm Sido Poucas

Diário Espiritual de 26 de setembro de 2019

“Nossas lutas não têm sido poucas, meu querido irmão. Os trabalhos que nos demandam dedicação são muito grandes, e sua sombra ultrapassa os limites do horizonte encarnatório. É natural que o peso de tamanha responsabilidade lhe traga cançado demasiado, haja visto que, dia e noite, forças opositoras tramam sua distração das verdadeiras urgências do tempo da regeneração. A vanguarda traz uma certa solidão, ainda que precursores de muita luz lhe tenham aberto o caminho mais rude, a tarefa de empreender e realizar o tempo novo requer conhecimento, habilidade, atitude, coerência e consistência.

Perceba contudo que, o número dos que nos reconhecem como limiares da alvorada nova se multiplica a cada dia, e ainda que te pareça faltarem recursos de força e energia, operamos em dimensões e realidades tantas que coisa alguma nos escapa. À todo tempo, caminhamos em uma sintonia mental que em muito ultrapassa seus méritos pessoais, haja visto que também nosso é o compromisso de elevar os paradigmas da humanidade terrestre.

O novo tempo chega em profusão. Persevera nas mínimas coisas, com dedicação e carinho, compreendendo que por onde caminhar, lançaremos juntos sementes de esperança e força para que a jornada floresça sempre.”

Com todo amor que lhe tenho, desde sempre,

Heitor

Publicado por

Juliano Pozati

Strengths coach, Escritor, Espiritualista e empreendedor. Membro do Conselho do The Institute for Exoconsciousness (EUA). Meio hippie, meio bruxo, meio doido. Pai do Lorenzo e fundador do Círculo. Bacharel em Marketing, expert em estratégia militar, licenciando em filosofia. Empreendedor inquieto pela própria natureza. Seu fluxo é a realização!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.