Perguntas Passivas e Ativas

“As perguntas passivas eram: O quão feliz você se sente hoje? Quão significativo foi o seu dia? Quão positivo é o seu relacionamento com as outras pessoas? Quão engajado você está? As pergunta ativas eram: Você fez o seu melhor para ser feliz hoje? Você fez o seu melhor para encontrar significado no seu dia hoje? Você fez o seu melhor para construir relacionamentos positivos com as pessoas? Você fez o seu melhor para se engajar completamente?

(…)

“7 passos da intervenção do coaching”

(…)

“O que precisa mudar/melhorar? Quais são as evidências/fatores críticos do desempenho atual? Qual é a importância dessa mudança/melhoria? O que quer que aconteça? Quem mais está envolvido? De quais recursos necessita? Quais serão os indicadores de progresso? Como vai criar oportunidades para praticar? Como está se saindo? O que precisa rever?

(…)

“O Líder Coach”

(…)

“Cultura – Qual é a sua cultura? Como é atuar na cultura em que está? Liderança – Qual é o seu estilo de liderança? Informal 360 – O que as pessoas dizem sobre você? Quais reclamações e quais elogios? Experiências Diárias – O que você faz muito bem? O que você não faz bem? Role Models – Quem são os seus modelos? Porquê?”

GOLDEMBERG, Gilda. Perguntas Poderosas: Um guia prático para aprender a
perguntar e alcançar melhores resultados em coaching. Ed. Casa do Escritor – 2a Edição, 2019. Versão Kindle, posição 604-633.

Publicado por

Juliano Pozati

Strengths coach, Escritor, Espiritualista e empreendedor. Membro do Conselho do The Institute for Exoconsciousness (EUA). Meio hippie, meio bruxo, meio doido. Pai do Lorenzo e fundador do Círculo. Bacharel em Marketing, expert em estratégia militar, licenciando em filosofia. Empreendedor inquieto pela própria natureza. Seu fluxo é a realização!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.