Iniciação e Ansiedade

Freud sugeriu que todos os momentos de ansiedade reproduzem os dolorosos sentimentos da primeira separação da mãe – a falta de fôlego, a congestão, etc., da crise do nascimento. Inversamente, todos os momentos de separação e de novo nascimento produzem ansiedade.

Campbell, Joseph. O herói de mil faces. Pensamento, São Paulo, 2007, p. 61

Morte e nascimento

Apenas o nascimento pode conquistar a morte – nascimento não da coisa antiga, mas de algo novo. Dentro do espírito e do organismo social deve haver – se pretendemos obter uma longa sobrevivência – uma contínua “recorrência de nascimentos” (palingenesia) destinada a anular as recorrências ininterruptas da morte.

Campbell, Joseph. O herói de mil faces. Pensamento, São Paulo, 2007, p. 26.

Unidade dual

Os seres humanos nascem cedo demais; quando o fazem, estão inacabados e ainda não estão preparados para o mundo. Em consequência, toda a defesa que têm contra um universo de perigos é a mãe, sob cuja proteção ocorre um prolongamento do período intra-uterino. Daí decorre o fato de a criança dependente e sua mãe formarem, ao longo de meses após a catástrofe do nascimento, uma unidade dual, não apenas do ponto de vista físico, como também no plano psicológico.

Campbell, Joseph. O herói de mil faces. Pensamento, São Paulo, 2007, p. 17.