Interesses do Imperador Romano.

“O texto que foi datado por volta do século IV d.C., ou seja, praticamente no início da Idade Média, carrega em seu enredo muitos dos anseios da igreja da época e dos interesses do imperador romano. Em 325 d.C. o imperador Constantino convocou o Primeiro Concílio de Nicéia e neste concílio duas questões principais foram discutidas, a natureza de Cristo e o dia da Páscoa cristã. O texto do Evangelho Segundo Nicodemos possui um enredo explicativo para questões as quais poderiam haver discordâncias, além de culpar os judeus, eximir os romanos de qualquer culpa e introduzir na cristandade a idéia de que os próprios judeus, que haviam crucificado Jesus, haviam posteriormente reconhecido suas culpas e se convencido de que Jesus realmente era justo e divino, pois os imperadores sempre zelaram por ter um império unificado em todos os sentidos inclusive o espiritual/ religioso, pois assim eles poderiam ter domínio e controle total sobre seus governados.”

Nascimento, Peterson do. O Evangelho Segundo Nicodemos (Coleção Apócrifos do Cristianismo Livro XI) – Versão Kindle, Posição 1084.

Publicado por

Juliano Pozati

Strengths coach, Escritor, Espiritualista e empreendedor. Membro do Conselho do The Institute for Exoconsciousness (EUA). Meio hippie, meio bruxo, meio doido. Pai do Lorenzo e fundador do Círculo. Bacharel em Marketing, expert em estratégia militar, licenciando em filosofia. Empreendedor inquieto pela própria natureza. Seu fluxo é a realização!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.