Solidão e Glamour do líder

Tempos de dificuldade na manutenção da constância. Demandas demasiadas, muito trabalho. Por fim o desgaste emocional bateu à porta e as forças vitais faltaram. Retomando mais uma vez, de tantas vezes, de toda vez, sempre.

(…)

As trilhas do caminho de liderar são as mais difíceis meu filho, sobretudo porque são solitárias em muitas de suas angústias e “glamurosas” em quase todas as suas provações. Quando quer estar sozinho, o líder se vê em meio ao foco de atenção de toda gente; quando quer estar acompanhado, se vê sozinho em suas angústias e pressões psicológicas.

Em tudo, vale o lembrete do ditado que diz que tudo passa, e a paciência tudo alcança.

Cada passo, ainda que tropeço, é um passo. O sujeito quica e se tiver que cair, cai para frente, “sempre avanti”.

Tenha a tranquilidade e a clareza de perceber que somos um movimento multidimensional e a interação ou intercâmbio dessa natureza se torna essencial para o bom andamento dos nosso trabalhos e para manutenção do seu equilíbrio emocional.

Nada o que temer, muito o que se aprender.

General Uchôa

Publicado por

Juliano Pozati

Strengths coach, Escritor, Espiritualista e empreendedor. Membro do Conselho do The Institute for Exoconsciousness (EUA). Meio hippie, meio bruxo, meio doido. Pai do Lorenzo e fundador do Círculo. Bacharel em Marketing, expert em estratégia militar, licenciando em filosofia. Empreendedor inquieto pela própria natureza. Seu fluxo é a realização!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *