O Homem Não é Sustentado Somente Pelo “Pão”

O homem não é sustentado somente pelo “pão” (…)  mas primordialmente de “cada palavra”  (unidade de Energia Cósmica ilimitada vibrando do Espírito Santo – o grande Om ou Amém) que entra no corpo humano através da “boca de Deus” (bulbo raquiano). Experimentar essa verdade, assim como Jesus o fez, significa conhecer o vínculo eterno entre o humano e o divino, a matéria e a consciência – a irrevogável unidade entre o Eu e o Criador.

(…)

O homem julga que vive do “pão” – alimento, oxigênio e luz solar mas estes são apenas Energia Cósmica condensada. A energia radiante do sol nutre as plantas; as plantas são ingeridas pelos animais e humanos; e as plantas, por sua vez, deles se nutrem quando eles morrem. Direta ou indiretamente, a energia solar é a fonte material primária da vida. Quando alguém ingere um alimento, a energia vital no corpo começa a trabalhar na digestão e na metabolização do que é ingerido, extraindo por fim a energia solar armazenada naquele alimento para suprir o corpo. Desse modo, os cientistas afirmam que as células corporais operam pela energia que irradia do sol, liberada pela reação química de oxidação.

(…)

Nota:  “O que comemos é radiação; nosso alimento são certos quanta de energia”, disse o Dr. George W. Crile, de Cleveland, numa reunião de médicos em Memphis, em 17 de maio de 1933. Ele enfatizou: “Os raios do sol fornecem esta radiação importantissima, que libera correntes elétricas no sistema nervoso, ou seja, no circuito elétrico do corpo”.

Algum dia os cientistas descobrirão como o homem pode viver diretamente da energia solar. O Dr. William L. Laurence escreve no New York Times: “A clorofila é a única substância conhecida na natureza que possui o poder de agir como ‘armadilha da luz solar. Ela ‘aprisiona’ a energia do sol, armazenando-a na planta. Nós obtemos a energia necessária para viver da energia solar armazenada no alimento-planta que comemos ou na carne dos animais que comem as plantas. A energia que obtemos do carvão ou do petróleo é a energia solar aprisionada pela clorofila na vida vegetal de milhões de anos atrás. Vivemos do sol, por intermédio da clorofila.” (Autobiografia de um logue)

YOGANANDA, Paramahansa. A Segunda Vinda de Cristo, A Ressurreição do Cristo Interior. Comentário Revelador dos Ensinamentos Originais de Jesus. Vol. I. Editora Self, 2017, pág. 179-180.

Capítulo 8: A Tentação de Jesus no deserto.

Publicado por

Juliano Pozati

Strengths coach, Escritor, Espiritualista e empreendedor. Membro do Conselho do The Institute for Exoconsciousness (EUA). Meio hippie, meio bruxo, meio doido. Pai do Lorenzo e fundador do Círculo. Bacharel em Marketing, expert em estratégia militar, licenciando em filosofia. Empreendedor inquieto pela própria natureza. Seu fluxo é a realização!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.