O Jesus do Evangelho e o Jesus de Gibran

“Do Evangelho, Gibran guardou o essencial da vida e da personalidade de Jesus. Mas, como o fazia já nos seus contos de juventude, ele interpreta a vida e a personalidade de Jesus à luz de suas próprias concepções e convicções. Diz Gibran pela boca de um de seus personagens: “O homem aqui na Síria é como o homem de todas as terras. Olha no espelho de sua própria compreensão e lá encontra seus deuses. E modela-os à sua própria feição, e adora o que reflete sua própria imagem.”

GIBRAN, Gibran Khalil.  Jesus, o Filho do Homem. Tradução: Mansour Challita. Associação Cultural Internacional Gibran, 1973, pág. 22.

Publicado por

Juliano Pozati

Strengths coach, Escritor, Espiritualista e empreendedor. Membro do Conselho do The Institute for Exoconsciousness (EUA). Meio hippie, meio bruxo, meio doido. Pai do Lorenzo e fundador do Círculo. Bacharel em Marketing, expert em estratégia militar, licenciando em filosofia. Empreendedor inquieto pela própria natureza. Seu fluxo é a realização!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.