Serenidade é a Palavra de Ordem

Diário Espiritual de 03 de fevereiro de 2020

“Meu filho, você tem muita razão quando percebe e intui que estamos prestes a alcançar um novo patamar na consolidação de nosso projeto, e que tal conquista não é bem vista por aqueles que ainda populam a psicosfera da Terra, alimentando-se de sentimentos inferiores emanados pela raça humana. Não é coisa para nos preocuparmos em demasia, contudo penso ser lícito afastar toda inocência que nos possa turvar a percepção da realidade integral na qual nos sentimos existir.

Avacemos confiantes na grande comunidade dos mestres que nos orientam e que depositam em nós sua confiança. Saiba que és protegido como outrora eu fui, blindado por forças superiores que ultrapassam os limites de nossa pequena compreensão. Não há o que temer. Apenas o que cuidar e precaver para não ser surpreendido.

A luz que se acende e se exibe à grande altura desperta a atenção. Jargão mais do que conhecido entre todos. Mas este é um custo que deliberamos pagar quando assumimos tal responsabilidade. A gratidão que emana da transformação é nosso alimento e força, pois com ela nos reconhecemos solidários e integrados a todos com quem cruzamos nessa jornada.

Mantenha a serenidade, fique tranquilo e subjugue o sangue italiano. O fluxo da vida é mais generoso com quem cala do que com quem explode. Serenidade é a palavra de ordem para avançarmos de forma eficiente e eficaz.

Acho muito útil, em futuro breve, buscarem a tal assessoria jurídica, pois estamos apenas começando a crescer. Empresa pequena, problemas pequenos. Empresa grande, problemas grandes! Estejamos preparados e seguros.

Que as conquistas dessa semana não tardem a se estabelecer!”

General Uchôa

(…)

Senti uma energia diferente durante o serviço espiritual prestado após a primeira transmissão ao vivo da Uniespírito.

Na volta para casa, pedia ao General que assistisse o quanto possível o Lorenzo no dia seguinte, em seu primeiro dia de aula. Que fosse corajoso e sereno para viver este novo passo.

Vi mentalmente a imagem da Liane, e percebi ele dizendo que pedia a neta mais velha que cuidasse do neto mais novo. Senti muita comoção, em meio ao metrô, com a mensagem. Eu a via de mãos dadas com ele, no novo pátio do colégio.

Publicado por

Juliano Pozati

Strengths coach, Escritor, Espiritualista e empreendedor. Membro do Conselho do The Institute for Exoconsciousness (EUA). Meio hippie, meio bruxo, meio doido. Pai do Lorenzo e fundador do Círculo. Bacharel em Marketing, expert em estratégia militar, licenciando em filosofia. Empreendedor inquieto pela própria natureza. Seu fluxo é a realização!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.